terça-feira, 17 de maio de 2016

Leitura Orante - Santíssima Trindade, 22 de maio de 2016


Leitura Orante - Santíssima Trindade, 22 de maio de 2016

A MÍSTICA DA TRÍPLICE CONEXÃO: a Fonte, o Caminho, a Respiração

“Misericórdia: é a palavra que revela o mistério da Santíssima Trindade. 
Misericórdia: é o ato último e supremo pelo qual Deus vem ao nosso encontro”. 
(Papa Francisco – Misericordiae Vultus n.2)


Texto Bíblico: Jo 16,12-15


1 – O que diz o texto?
Jesus nos revelou quem é Deus e quem é o ser humano. Tal revelação encheu nosso coração de profunda gratidão. Por isso, o que importa verdadeiramente não é satisfazer uma curiosidade especulativa sobre a essência do Deus Trindade, mas acolher esta Boa Notícia: Deus é Pai-Mãe (Fonte), que deixou transparecer Seu rosto misericordioso no Filho (Caminho) em quem somos filhos pela força e alento de seu Espírito (Sopro) presente e atuante em tudo e em todos.

É a partir do Amor trinitário, circulante e expansivo, que podemos compreender melhor o ser humano, criado à imagem da Trindade: ele é tanto mais pessoa quanto mais se assemelha às pessoas divinas.

No mais profundo de seu ser, Deus é relação, é comunhão de maneira permanente e dinâmica. E a comunhão entre pessoas é sustentada pelo Amor. Precisamente o amor é o que une as pessoas. O amor cria unidade e a unidade mais forte é a que brota do amor. 

Por isso, temos com Deus uma relação personalizada: somos filhos do Pai, irmãos do Filho, amigos do Espírito.

Diante da presença e da ação do Deus Trinitário, afogam-se as palavras, desfalecem as imagens e morrem as especulações. Só nos restam o silêncio, a adoração e a contemplação. 


2 – O que o texto diz para mim?
A festa da Trindade me mobiliza para uma nova maneira de viver e de me relacionar com o Deus de Jesus,  cuja presença preenche o cosmos, irrompe na vida, habita decididamente no interior de cada pessoa e é vivido em comunidade. 

A Trindade “desvela” a maneira de ser de Deus, como Amor que se expande, em si e fora de si, de uma maneira “redentora”, inserindo-se na história da humanidade. Deus é Amor e só amor. 

Isto é a essência do Evangelho. Esta é a melhor notícia que devo acolher. É também o fundamento de minha confiança em Deus. 


3 – O que a Palavra me leva a experimentar?
“Conexão”. “Estar conectada”. Sei muito bem o que significa. Quando me coloco de um lugar a outro busco espaços de “cobertura” ou de conexão. Às vezes, requer-se para isso, conhecer a “senha”; em outros casos são oferecidas redes abertas. Conectada, descobri que não estou sozinha, que é possível entrar em um espaço instigante de informação, relação e intercâmbio.

Posso usar esta imagem para falar da “tríplice conexão” na vida cristã, como centro e sentido de minha existência. Aqui se trata, nada mais e nada menos, da “conexão” com as três Pessoas da Santíssima Trindade. Sem esta “conexão trinitária” minha vida perde a ligação com a Fonte, extravia-se do Caminho do Amor e se asfixia sem a Respiração da Esperança.

Na vida espiritual, a conexão trinitária me liberta da solidão vazia, do enclausuramento em meu ego, do narcisismo. Graças a esta grande Conexão vital me descobri no Todo, num contexto de transbordamento de vida em todas as direções: vida expansiva, aberta e profundamente religada com todas as demais expressões de vida. A “tríplice Conexão” me faz entrar em sintonia com todos e com tudo e mantém interconectados todos os fios da vida. O amor circulante no interior da Trindade se expande e se faz visível na grande rede de vida da criação. Quão decisivo é descobrir a misteriosa relação trinitária na qual estou inserida!


4 – O que a Palavra me leva a falar com Deus?
Senhor, preciso de ousadia para estabelecer conexões que em lugar de rupturas e quebras interiores, me dinamize muito mais do que posso imaginar. E não basta uma conexão; só na “tríplice conexão” se encontra a reanimação, a revitalização, a possibilidade de uma vida plenificada e com sentido. 

Ninguém poderá se encontrar só com o Filho ou só com o Pai, ou só com o Espírito Santo. Minha relação será sempre com o Deus Uno e Trino. Nem o Pai só cria, nem o Filho só salva, nem o Espírito Santo santifica por sua conta. Tudo é sempre “obra” do Deus Uno e Trino.


5 – O que a Palavra me leva a viver?
Estar continuamente renascendo da Fonte da qual procede tudo o que existe; no Caminho do Filho minha vida se torna uma grande “travessia” e no Sopro do Espírito, emerge do meu interior uma criatividade surpreendente e mobilizadora.

Abraçar essa corrente de Vida: nascendo de Deus Pai-Mãe, sendo configurada à imagem do Filho, escutando a melodia do Espírito que desvela constantemente minha identidade.

Retornar à simplicidade da linguagem evangélica e utilizar a parábola, a alegoria, o exemplo simples, como fazia Jesus. Como a Trindade é o mistério que liga e religa tudo, que deixa transbordar seu Amor criativo no coração de toda a humanidade e no universo inteiro, posso usar uma imagem que hoje faz parte do meu cotidiano: a “conexão”


Fonte: 
Bíblia Novo Testamento – Paulinas:  Jo 16,12-15
Pe. Adroaldo Palaoro, sj – reflexão do Evangelho
Desenho: Osmar Koxne       


Sugestão:
Música: Trindade Santa – Fx 11 (04:14)
Autor: Pe. Zezinho, scj
Intérprete: Pe. Zezinho, scj
CD: Oremos pela terra
Gravadora:  Paulinas Comep

2 comentários:

  1. Essa conexão trinitária nos impulsiona para a Comunhão dos Santos, onde os cristãos são alimentados pela ação do Divino Espírito Santo, que procede do Pai e do Filho. A grande seiva de nossa Igreja Cristã Católica, é o Espírito Santo. O Mestre diz à samaritana: quem beber da água que eu lhe der, jamais terá sede. "E a água que eu lhe darei, vai se tornar dentro dele uma FONTE DE ÁGUA que JORRA PARA A VIDA ETERNA"(Jo,4, 14-cf.Bíblia Paulinas, pg.1.358).Parabéns Pe.Adroaldo pela belíssima reflexão!. BLOG BEM VIVER - antonibigcuore.blogspot.com - sp.sp.

    ResponderExcluir
  2. Cada vez mais veja o quanto é preciso estudar a palavra de Deus pra entender e colocar em prática na minha vida.

    ResponderExcluir