sexta-feira, 28 de junho de 2013

PAULO, TRABALHADOR





“Pregamos o Evangelho, trabalhando de dia e de noite, para não sermos de peso a ninguém”. (I Ts 2,9)

Reflexão:
O trabalho sempre ocupou um lugar de destaque na vida do Apóstolo Paulo; foi trabalhador incansável no anuncio do Evangelho de Cristo. Todos nós trabalhamos, desenvolvemos nossas capacidades e procuramos ser úteis aos outros. Seja qual for o trabalho, ele é sempre uma escola de vida. Faça do seu trabalho uma fonte de realização pessoal e de progresso, realizando-o com amor e dedicação. O trabalho digno, honesto, permite sentirmos a alegria de participar da obra criadora de Deus.

 Oração
Ó São Paulo, tu que fostes um trabalhador incansável na messe do Senhor, ajudai-nos a nunca cansarmos de trabalhar na obra da evangelização. Que saibamos gastar todas as nossas energias para fazermos o bem e para que Jesus Cristo possa tornar-se conhecido e amado, assim como vós fizestes. Intercedei por nós São Paulo apóstolo, para que tenhamos amor ao nosso trabalho que é tão digno e é dom de Deus, amém!
Pedimos por todos os trabalhadores e trabalhadoras desse nosso imenso Brasil, que lutam por justiça e igualdade.





quinta-feira, 27 de junho de 2013

PAULO, FIEL



“Somos atribulados por todos os lados, mas não desanimamos.” (2Cor 4,8)




Reflexão:
Observando bem de perto a vida e missão de Paulo não encontramos sucessos, êxitos, glórias, mas muitos sofrimentos, perseguições, prisões. Paulo jamais procurou prestígios, honra, aplauso, mas afirmava que a sua glória era a Cruz de Nosso Senhor Jesus Cristo. Ele sabia que o Evangelho não busca espelhar-se no prestígio. Nós ficamos perplexos ao ler as Cartas de Paulo, onde ele descreve seus sofrimentos. Nós nos convencemos que, sem a força de Deus e da comunidade, seria impossível para Paulo continuar vivo e o mundo não teria este monumento da fé. Paulo sofre, mas não desanima, pelo contrário, permanece sempre fiel e prossegue porque sua meta é fazer com que Jesus, o seu Evangelho, chegue a todos até os confins do mundo.
Consolo e alegria para Paulo, era constatar como os cristãos cresciam em número e qualidade, como as comunidades cristãs testemunhavam a presença de Jesus vivo, como o Evangelho era força para os cristãos, até darem a vida, com o martírio. A fé fermentava a sociedade. Esta alegria levou Paulo a aceitar que os algozes lhe decepassem a cabeça, impedindo-o de anunciar o Evangelho de viva voz, mas o Apóstolo Paulo permanece vivo e eloqüente até o fim dos tempos. Ele continua sendo para nós, exemplo e força evangelizar no mundo de hoje.

Prece ou oração
Ó São Paulo, tu que fostes fiel até o fim a
Jesus Cristo e ao seu Evangelho, ensina-nos a sermos também fiéis até o fim, ajuda-nos a enfrentar as dificuldades, sofrimentos, perseguições, com serenidade. Que nunca percamos a esperança e a certeza de que Deus é fiel para conosco, por isso podemos ser fiéis a Ele. São Paulo intercedei por nós, de maneira especial por todas as pessoas que estão passando por dificuldades e sofrimentos. Olhai também para a nossa juventude que se prepara para viver e vivenciar a JMJ 2013. Amém!





segunda-feira, 24 de junho de 2013

PAULO, MISSIONÁRIO


 Paulo: Missionário

“Não pregamos a nós mesmos, mas Cristo Jesus” 2Cor 4,5

Reflexão:
Paulo sente a vocação missionária como uma luz brilhando no seu coração, projetando-se para o mundo e ele é impelido a propagá-la, chegando a afirmar: ai de mim se não anunciar o Evangelho!
Paulo sente escolhido para ser profeta, ser um anunciador da Boa Nova do Evangelho, é chamado a levar a todos a luz da verdade e da justiça que vem do Evangelho. O Apóstolo nunca duvidou que a sua missão era continuação da missão de Jesus. Mas o Apóstolo, assim como Jesus, também encontrou opositores a sua missão.
O serviço de evangelização, o engajamento nas pastorais da igreja, exige despojamento, testemunho, humildade, gratuidade. Quem segue os passos de Paulo, contará com essas disposições para anunciar Jesus Cristo e sue Reino.

Oração:
Ó São Paulo, que evangelizastes com a doutrina e com a vossa vida, olhai com amor para nossa Pátria, para o nosso Brasil, que vive esse momento de manifestações, para que tudo ocorra segundo a vontade de Deus e que nosso povo brasileiro possa ter, saúde e educação de qualidade e que a política do nosso país possa ser limpa e justa.

sexta-feira, 21 de junho de 2013

12º DOMINGO DO TEMPO COMUM – ANO C - COMENTÁRIO DAS LEITURAS


 
12º DOMINGO DO TEMPO COMUM – ANO C

Leituras: Zc 12, 10-11; 13, 1; Sl 62; Gl 3, 26-29; Lc 9, 18-24
* Por Gabriel Frade
“Eu sou o Bom Pastor, e dou a vida por minhas ovelhas, diz o Senhor” (Antífona da comunhão).
 
A profecia de Zacarias afirma o dom que Deus fará a seu povo: um espírito de graça e oração para que o povo possa olhar para o Senhor. Esse Senhor é ainda apresentado como alguém que sofre uma morte violenta. Na alusão ao trespassado – talvez uma indicação feita à morte do Rei Josias, um dos reis mais amados pelo povo – os cristãos viram a profecia concernente ao Cristo crucificado que morre pelos pecados da humanidade.

No Evangelho, de fato, nos é apresentada a figura de Jesus como o Messias profeta que deve cumprir a vontade de Deus, vontade que misteriosamente passará não pelos caminhos do sucesso mas, pelas estradas do sofrimento.

Lucas nos apresenta Jesus em oração, num lugar solitário. Em todos os principais momentos da vida de Jesus, a oração, a intimidade com o Pai é sempre uma ação que precede.

Neste caso, a oração precedeu uma pergunta relativamente simples que Jesus faz ao grupo mais íntimo dos doze: “Quem diz o povo que eu sou?”. Essa pergunta de Jesus parece nos colocar diretamente no cenário da revelação quando Moisés pergunta sobre o nome, isto é, a essência mesma de Deus (cf. Ex 3,14).

Parece que o olhar do povo para Jesus não é ainda o olhar justo. Jesus é comparável aos grandes profetas; parece ser possível enxergar nessas comparações atribuídas ao povo muito mais uma alusão àquilo que Jesus pode oferecer, isto é, os milagres maravilhosos, do que propriamente uma percepção mais profunda sobre quem realmente é Jesus.

Curiosamente Jesus muda a perspectiva. Pergunta aos discípulos de todos os tempos, àqueles que conviveram mais proximamente consigo: “E vós, quem dizeis que eu sou?”.

A simplicidade e a clareza da pergunta não poderiam ser mais impactantes. Jesus no hoje de nossa história pergunta para cada um de nós: “Quem sou eu para você?”. Ele não espera mais a resposta que, eventualmente, poderíamos dar baseados no catecismo da primeira comunhão. Provavelmente ele não quer que respondamos com palavras pré-fabricadas, lidas em algum escrito espiritual, ou até mesmo no catecismo da Igreja Católica.

A simplicidade da pergunta exige que nos coloquemos frente ao Senhor, uma pessoa viva, o Ressuscitado, e que respondamos com a sinceridade da nossa vida. Quem é esse Jesus para mim hoje?

Diante dos fatos atuais, das manifestações juvenis que impressionam o nosso Brasil, que sentido tem as palavras desse Jesus que nos convida a tomar “a cruz a cada dia”. Será um convite à aceitação passiva de todas as injustiças, ou será algo mais, algo que Paulo mesmo descobriu ao afirmar sem rodeios, na segunda leitura, que ao nos revestirmos de Cristo, já não há “nem homem, nem mulher, nem escravo, nem livre”.

Afinal, quem é Jesus para nós hoje? É um santo milagreiro, alguém que me dá consolação apenas nos momentos tristes?

A fé da Igreja, simbolizada na afirmação de Pedro, nos leva a crer que esse Jesus é muito mais do que um líder religioso. É muito mais do que um grande homem. É, na verdade, Deus mesmo que se revelou em sua humanidade e que se mostra próximo a todos; que quer a salvação de todos e que anseia ardentemente que possamos, ao conhece-lo em profundidade, fazer os mesmos atos que ele fez, isto é, amando sem medida, tomando partido dos mais fracos e dos mais desvalidos.

PAULO, HOMEM DA VERDADE

Característica de Paulo: Homem da verdade

“Cada um colherá aquilo que tiver semeado”. (Gl 6,7)





Reflexão:
O Apóstolo Paulo, nunca deixou de dizer a verdade e de dar testemunho da verdade. No fim da vida, dizia: “Agora aguardo a coroa da justiça que o justo juiz me dará! Para Paulo, a coroa da justiça era a colheita do Evangelho que ele tinha semeado entre os povos. O seu plano apostólico era semear a Verdade a boa notícia do Evangelho, até os confins do mundo, então conhecido. Continua verdade que cada um recolhe o que semeou. Quem planta semente, colhe alimento! Quem planta trigo, colhe pão! Quem semeia fé, colhe a certeza! Quem planta vida, colhe vida! Infelizmente, na nossa sociedade, há quem prefere semear injustiça, falsidade ganância, e é por isso que estamos colhendo corrupção, discórdia, tristezas. As boas sementes plantadas por São Paulo, chegaram até nós e constatamos quantos frutos estamos recolhendo no campo da fé, da solidariedade, da pastoralidade, da generosidade dos cristãos. Que saibamos semear a verdade do Evangelho, como fez o Apóstolo Paulo, todos os dias da nossa vida!

Oração

Por intercessão do Apóstolo Paulo, suplico:
Jesus Mestre, santificai meus pensamentos e aumentai a minha fé.
Jesus Mestre, libertai-me de todo mal, de toda injustiça, egoísmo e falta de comunicação.
Jesus Caminho, tornai-me perfeito como o Pai que está no céu.
Jesus Verdade, que eu seja vossa luz para o mundo.
Jesus Caminho, que eu saiba estender a mão a todos aqueles que eu encontrar em meu caminho.
Jesus Vida, que minha presença leve alegria, consolo e felicidade a todos.
Pe. Tiago Alberione



quarta-feira, 19 de junho de 2013

PAULO, HUMILDE


Característica de Paulo:  O Humilde


“Prefiro gloriar-me de minhas fraquezas, para que a força de Cristo habite em mim” (2Cor 12,19)

Reflexão:
Pode parecer estranha esta afirmação de Paulo: gloriar-se das fraquezas, dos limites, até dos pecados! Mas aqui está a verdadeira sabedoria e humildade de Paulo. Nós humanos somos até habituados a ocultar, esconder fraquezas, falhas, erros e exaltar-nos pelas vitórias, valores, porque somos orgulhosos... Mas é próprio do autêntico discípulo de Jesus, reconhecer-se humano, necessitado da ajuda de Deus para todo o bem; porque sabe que nossos limites são espaços livres, ao dispor da nossa liberdade e que podem ser ocupados pela ação de Deus em nós, ou pelo nosso orgulho e ambição. Nossas limitações não nos impedem de amar, amar com humildade, mas são novas oportunidades de crescimento, de opções para a caridade, para amar a todos, sem distinção!

PreceSão Paulo Apóstolo, tu que foste humilde na sua missão de apóstolo da Palavra, ensina-nos a sermos humildes, a não procurarmos a nossa glória, mas somente a glória de Deus e o bem das pessoas. Ajuda-nos a perceber que sem a força e graça de Deus não somos nada, não conseguimos fazer nada. Intercede por nós, para que sejamos discípulas e discípulos humildes e autênticos no seguimento de Jesus Cristo, Amém!

terça-feira, 18 de junho de 2013

PAULO, HOMEM SANTO




Característica de Paulo: Homem santo


 “Paulo, servo de Jesus Cristo, chamado para ser apóstolo e escolhido para anunciar o Evangelho de Deus...” (Rm. 1,1). “Escrevo a todos vocês que estão em Roma e que são amados por Deus e chamados à santidade.” (Rm. 1,7).

Reflexão: Para Paulo a santidade está ligada à vocação, ao chamado. Ele fala que foi chamado e escolhido para anunciar o Evangelho, depois quando se refere à comunidade de Roma usa novamente o verbo chamar. Diz que os romanos são chamados à santidade. Chamado, escolhido. Duas palavras que para Paulo são sinônimos de santidade, são iguais a santidade.

Oração:
São Paulo Apóstolo, modelo de santidade, ensina-nos a viver a nossa santidade no dia a dia da nossa vida! Deus nos fala no cotidiano e nos ensina com sua palavra que podemos viver a santidade já aqui nessa vida terrena.
Ó São Paulo, tu que enfrentastes tudo por causa de Jesus e que se preocupou que as comunidades vivessem a santidade, ajuda-nos nesse caminho, para que todos nós possamos chegar à santidade! Amém!

segunda-feira, 17 de junho de 2013

PAULO, O SERVO




Característica de Paulo: O servo


 “Tudo o que vocês fizerem, façam de coração, servindo ao Senhor”. (Cl3, 23)

Reflexão:
O apóstolo Paulo valoriza as realidades humanas, porque é com elas que nós podemos servir a Deus e ser úteis aos nossos irmãos. Ele chega a dizer: “Quer comais quer bebais, tudo façais para a glória de Deus. “Falando aos Coríntios, ele recorda que os carismas, os dons, só tem sentido e valor se colocados a serviço dos irmãos, porque então serão agradáveis a Deus. A Deus não se serve só com aleluias e palmas, mas partilhando a vida em gestos de solidariedade, de obras de misericórdia espirituais e corporais, indo ao encontro dos necessitados, abrindo os braços para acolher o indigente marginalizado, estendendo as mãos para dar comida ao faminto, agasalho para quem está despido, morada para dar o excluído,trabalho para o injustiçado que está obrigado a mendigar. Tudo seja feito de coração. Isto é fruto da gratuidade que o Espírito Santo derramou nos nossos corações. São Paulo nos ensine a valorizar as realidades humanas, fazendo delas um culto agradável a Deus.

Oração:
Ó São Paulo, tu que fostes servo de Jesus Cristo, até o fim; ensina-nos a servir com alegria e disponibilidade, mesmo diante das cruzes e dos sofrimentos. Ensina-nos a sermos humildes e a nunca querer ser servido e sim, sempre servir a Deus e aos irmãos com disponibilidade e fé.








sábado, 15 de junho de 2013

Aniversário das Irmãs Paulinas! 98 anos!

Hoje é uma data especial para as Irmãs Paulinas de todo o mundo. A data que marca o nascimento das Filhas de São Paulo. Um nascimento como o de Jesus: pobre, humilde e escondido, na cidade de Alba - Itália no ano de 1915. Algumas jovens, dentre elas Teresa Merlo, considerada a co-fundadora, foram reunidas por Pe. Tiago Alberione para consagrarem-se e dedicar suas vidas ao apostolado da boa imprensa. No entanto, nasceram como uma pequena semente de mostarda depositada na terra.

Grupo das primeiras Irmãs Paulinas com o quadro de São Paulo
"A ideia do Teólogo (Pe. Tiago Alberione) era clara, o caminho seguro; quem, porém, estivesse vendo de fora não poderia perceber (através dos fatos) a ideia diretriz. As Filhas de São Paulo surgiam para dedicar a própria vida à boa imprensa; entretanto, não tinham tipografia e começaram a fazer camisas e cuecas para fornecedores dos militares", relata o Bem-aventurado Timóteo Giaccardo, que acompanhou os inícios. Um tempo difícil em todo o mundo, pois iniciava-se a 1º Guerra Mundial e jovens corajosas, impelidas pelo Espírito Santo, deixaram tudo para dedicar-se a este apostolado, ainda novo na Igreja.

A semente de mostarda, depositada na terra, nasceu e se desenvolveu. Hoje, as Irmãs Paulinas estão presentes nos cinco continentes do mundo, não mais costurando roupa para soldados, mas exercendo a aquela missão que foi dada ao Pe. Tiago Alberione de levar a Palavra de Deus a todas as pessoas utilizando todos os meios de comunicação social que temos e os que o progresso ainda vai inventar.
Completamos hoje 98 anos de presença no mundo. Uma história construída dia-a-dia na oração, na fidelidade ao Senhor, na entrega da vida por esse apostolado. 

sexta-feira, 14 de junho de 2013

PAULO, DISCÍPULO




Característica de Paulo: O Discípulo


Frase de Paulo : “Não pregamos a nós mesmos, mas Cristo Jesus” 2Cor 4,5

Reflexão:
Não é esta a primeira vez que ouvimos do apóstolo Paulo esta confissão, que nos faz lembrar a sua reta intenção a respeito de sua missão de discípulo de Jesus e comunicador do Evangelho. Ele sente a vocação de discípulo/missionário como uma luz brilhando no seu coração, projetando-se para o mundo e ele é impelido a propagá-la, chegando a afirmar: ai de mim se não anunciar o Evangelho!

Paulo sente escolhido para ser discípulo e anunciador da Boa Nova do Evangelho, é chamado a levar a todos a luz da verdade e da justiça que vem do Evangelho. O Apóstolo nunca duvidou que a sua missão era continuação da missão de Jesus.

O serviço de evangelização, o engajamento nas pastorais da igreja, exige despojamento, testemunho, humildade, gratuidade. Quem segue os passos de Paulo, contará com essas disposições para anunciar Jesus Cristo e seu Reino.





quinta-feira, 13 de junho de 2013

PAULO, OUVINTE DA PALAVRA



Característica de Paulo: Ouvinte da Palavra
 “Que a palavra de Deus permaneça em vocês, com toda a sua riqueza.”(Cl 3, 16)

Reflexão:
Apesar de nossas falhas e culpas, a Palavra de Deus caminha conosco, como afirmava São Paulo: O Senhor está sempre ao meu lado, dando-me forças! Que a Palavra permaneça em nós. Dê frutos e se reflita através de nossos atos, palavras, atitudes. O Apóstolo Paulo compreendeu a necessidade urgente que a Palavra tem de comunicar-se.

Encarnou o anseio de Jesus: Ide por todo o mundo, e anunciai o Evangelho a todos, até o fim dos tempos. Os cristãos que se habituam a mergulhar na Palavra de Deus escrita na Bíblia, se tornam cúmplices em vivê-la, transformando assim suas vidas em Evangelhos vivos. 

Oração:
Jesus, eu vos louvo porque escolhestes o apóstolo Paulo com testemunha e animador da total entrega a Deus e ao próximo no amor.
São Paulo, intercedei por todos nós ao Senhor, para que possamos ouvir, conhecer, amar e servir a Jesus, com todo o nosso ser, consagrando toda a nossa vida para a glória de Deus e ao anúncio da Palavra. Amém! ( Adaptação da oração do Bem-aventurado Tiago Alberione)

quarta-feira, 5 de junho de 2013

ORAÇÃO A SÃO PAULO

 
 Ó São Paulo, mestre dos gentios,
olhai com amor para a nossa Pátria!
Vosso coração dilatou-se

 para acolher a todos os povos no abraço da paz.
Agora, no céu, o amor de Cristo vos leve a iluminar
 a todos com a luz do Evangelho
e a estabelecer no mundo o Reino do amor.
Suscitai vocações, confortai os que anunciam o Evangelho,
preparai as pessoas para que acolham o Cristo, divino Mestre.
Que o nosso povo encontre e reconheça sempre a Cristo,
como o Caminho, a Verdade e a Vida;
busque o Reino de Deus e trabalhe em sua realização,
para que a sua luz resplandeça diante do mundo,
iluminai, animai e abençoai a todos!
Amém.

São Paulo apóstolo, rogai por nós!