terça-feira, 29 de janeiro de 2013

ORAÇÃO DA CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2013


Tema: Fraternidade e Juventude
Lema: "Eis-me aqui, envia-me" (Is 6,8)

Pai santo, vosso Filho Jesus,
conduzido pelo Espírito
e obediente à vossa vontade,
aceitou a cruz como prova de amor à humanidade.

Convertei-nos e, nos desafios deste mundo,
tornai-nos missionários
a serviço da juventude.

Para anunciar o Evangelho como projeto de vida,
enviai-nos, Senhor;
para ser presença geradora de fraternidade,
enviai-nos, Senhor;
para ser profetas em tempo de mudança,
enviai-nos, Senhor;
para promover a sociedade da não violência,
enviai-nos, Senhor;
para salvar a quem perdeu a esperança,
enviai-nos, Senhor;
para ... (intenções da comunidade)

Sugestões Paulinas para aprofundamento do tema Juventude:
Livro e DVD: Juventude: crises, cruzes e luzes, de Pe. Zezinho
Livro: Juventude e Fé, de Pe. Reginaldo Carreira

A maior tragédia de nossas vidas

 
A maior tragédia de nossas vidas - Fabrício Carpinejar
 
Morri em Santa Maria hoje. Quem não morreu? Morri na Rua dos Andradas, 1925. Numa ladeira encrespada de fumaça.
A fumaça nunca foi tão negra no Rio Grande do Sul. Nunca uma nuvem foi tão nefasta.
Nem as tempestades mais mórbidas e elétricas desejam sua companhia. Seguirá sozinha, avulsa, página arrancada de um mapa.
A fumaça corrompeu o céu para sempre. O azul é cinza, anoitecemos em 27 de janeiro de 2013.
As chamas se acalmaram às 5h30, mas a morte nunca mais será controlada.
Morri porque tenho uma filha adolescente que demora a voltar para casa.
Morri porque já entrei em uma boate pensando como sairia dali em caso de incêndio.
Morri porque prefiro ficar perto do palco para ouvir melhor a banda.
Morri porque já confundi a porta de banheiro com a de emergência.
Morri porque jamais o fogo pede desculpas quando passa.
Morri porque já fui de algum jeito todos que morreram.
Morri sufocado de excesso de morte; como acordar de novo?
O prédio não aterrissou da manhã, como um avião desgovernado na pista.
A saída era uma só e o medo vinha de todos os lados.
Os adolescentes não vão acordar na hora do almoço. Não vão se lembrar de nada. Ou entender como se distanciaram de repente do futuro.
Mais de duzentos e quarenta jovens sem o último beijo da mãe, do pai, dos irmãos.
Os telefones ainda tocam no peito das vítimas estendidas no Ginásio Municipal.
As famílias ainda procuram suas crianças. As crianças universitárias estão eternamente no silencioso.
Ninguém tem coragem de atender e avisar o que aconteceu.
As palavras perderam o sentido.
 
....................
 
 
As poesia de Fabrício Carpinejar expressa os sentimentos de cada um de nós brasileiros.
Estamos em silêncio!  Senhor, dá-nos paz e esperança!
 

sábado, 26 de janeiro de 2013

TERCEIRO DOMINGO DO TEMPO COMUM – ANO C - Comentário das leituras


3º DOMINGO DO TEMPO COMUM – ANO C

*Por Gabriel Frade

Leituras: Ne 8,2-4a.5-6.8-10, Salmo 18 B (19), 1 Cor 12,12-30, Lc 1,1-4;4,14-21

“Cantai ao Senhor um canto novo, cantai ao Senhor, ó terra inteira; esplendor, majestade e beleza brilham no seu templo santo” (Antífona da entrada).

 Neste terceiro domingo do tempo comum a liturgia da Palavra nos apresenta a leitura de Neemias. Nesse trecho da Sagrada Escritura se descreve a situação do povo de Deus que retorna, após o longo tempo de exílio, para a cidade de Deus, Jerusalém.

A alegria do retorno parece ceder lugar à decepção da reconstrução: é necessário recomeçar a construção da cidade e do Templo; mas é tempo também da “reconstrução” da própria comunidade.

N leitura se diz que o povo reunido por um longo em “frente da Porta das Águas” ficou atento à leitura da Lei, da Palavra de Deus vivenciada pelo próprio povo ao longo de sua história.

Alguns querem ver no fato do povo reunido em torno da Lei como que o nascimento da identidade do povo de Israel, a identidade do judaísmo. Gosto de pensar que esse episódio nos remete, num certo sentido, à leitura de Gênesis, quando o “Espírito de Deus Pairava sobre as águas” (Gn 1,2) primordiais. É a Palavra de Deus que vai criando, dando forma, dando sentido, conferindo identidade...

A comunidade em Neemias, reunida em torno da Palavra proclamada percebe a mesma vitalidade e força criadora dos primórdios da criação. A comunidade se sente revitalizada pela presença do próprio Deus Palavra.

De fato, no Evangelho, Jesus, Palavra Encarnada, se apresenta como o ápice da história de um Deus que quer bem ao seu povo, que está pronto para recriá-lo, amá-lo. Jesus é aquele que, em perfeita comunhão, se deixa guiar pela Palavra de seu Pai: “Deus eterno e todo-poderoso, dirigi a nossa vida segundo o vosso amor, para que possamos, em nome do vosso Filho, frutificar em boas obras” (Oração do dia).

Jesus, ao participar da liturgia na sinagoga de Nazaré, nos mostra o sentido profundo da celebração da Palavra: não se trata de um simples ler para recordar o que Deus fez por nós, mas trata-se muito mais de nos colocar em contato direto com a ação de Deus em nossas vidas.

“Hoje se cumpriu aos vossos ouvidos esta Palavra”, com esta firmação, Jesus coloca naturalmente um ponto de interrogação em nossas consciências, posto que deveríamos, também nós, nos perguntar sobre como se cumpre hoje, em nossa história, a Palavra que acabamos de ouvir nesta celebração. A cada um, a sua resposta pessoal e comunitária.

“Lâmpada para meus passos e luz para meu caminho é a tua Palavra, ó Senhor” (cf. Sl 119). Apesar de Jesus se revelar como o Cristo/Messias na sinagoga de Nazaré, seus ouvintes não o reconheceram como tal. Não quiseram enxergar a verdade ali presente: “Eu sou a luz do mundo, diz o Senhor; aquele que me segue não anda nas trevas, mas terá a luz da vida” (Antífona da comunhão).

Seguir os passos do Senhor é uma graça que vem de Deus, mas que demanda também a resposta pessoal de cada um de nós.

Oxalá tenhamos o discernimento de enxergar e ouvir Jesus não só na celebração, mas também nos acontecimentos quotidianos de nossa vida: “Concedei-nos, Deus todo-poderoso, que, tendo recebido a graça de uma nova vida, sempre nos gloriemos dos vossos dons” (Oração depois da comunhão).

Sugestão de Leitura: Dia a dia nos passos de Jesus - Ano C - Paulinas Editora

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

São Paulo em poesia

ATÉ QUE CRISTO SE FORME EM VÓS, EU CONTINUAREI SOFRENDO” (Gl 4,19).

Eu era um judeu praticante
Amava o meu povo e a Lei
Por ela eu dava a vida
Seguia Moisés cada instante

Um dia parti pra Damasco
Pra perseguir os cristãos
Enquanto eu ia chegando
A luz, meus olhos foi cegando

 
Caí por terra e ouvi
Alguém que dizia assim:
“Saulo porque me persegues?”
E eu então perguntei:
“Quem és tu Senhor?”
Ele me respondeu:
“Eu sou Jesus, a quem tu persegues.”

Então entrei em Damasco
E não pude ver por três dias
Mas o Senhor me amparou
Me enviou Ananias

Fui por ele batizado
Os meus olhos se abriram
A graça me abraçou
E eu fiquei curado

Senti que Jesus me chamava
E não pude ficar parado
Sua força me impulsionava
E o evangelho com amor anunciava

Logo veio o sofrimento
Que o Senhor me falou
Açoites, flagelos
Fugas e prisões

Mesmo assim fui feliz
Pois Cristo estava ao meu lado
Não me deixou um instante
Nunca fui abandonado

Durante as minhas viagens
Fundava as comunidades
As quais eu amava e cuidava
Com muito ardor e coragem

Amei o Cristo até o fim
Até poder dizer:
Já não sou mais eu quem vive
É Cristo que vive em mim

Fui martirizado
E Cristo foi proclamado
E hoje desejo uma coisa:
Que Cristo em vós seja formado

Aqui do céu eu os olho
E peço ao Senhor
Que vocês vivam com amor
E que O proclamem com ardor!
(Ir. Edicleia Tonete, fsp)

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

47º DIA MUNDIAL DAS COMUNICAÇÕES SOCIAIS

MENSAGEM DO PAPA BENTO XVI
PARA O 47º DIA MUNDIAL DAS COMUNICAÇÕES SOCIAIS

«Redes sociais: portais de verdade e de fé; novos espaços de evangelização».
[12 de Maio de 2013]

Amados irmãos e irmãs,

Encontrando-se próximo o Dia Mundial das Comunicações Sociais de 2013, desejo oferecer-vos algumas reflexões sobre uma realidade cada vez mais importante que diz respeito à maneira como as pessoas comunicam actualmente entre si; concretamente quero deter-me a considerar o desenvolvimento das redes sociais digitais que estão a contribuir para a aparição duma nova ágora, duma praça pública e aberta onde as pessoas partilham ideias, informações, opiniões e podem ainda ganhar vida novas relações e formas de comunidade.

Estes espaços, quando bem e equilibradamente valorizados, contribuem para favorecer formas de diálogo e debate que, se realizadas com respeito e cuidado pela privacidade, com responsabilidade e empenho pela verdade, podem reforçar os laços de unidade entre as pessoas e promover eficazmente a harmonia da família humana. A troca de informações pode transformar-se numa verdadeira comunicação, os contactos podem amadurecer em amizade, as conexões podem facilitar a comunhão. Se as redes sociais são chamadas a concretizar este grande potencial, as pessoas que nelas participam devem esforçar-se por serem autênticas, porque nestes espaços não se partilham apenas ideias e informações, mas em última instância a pessoa comunica-se a si mesma.

Continuar lendo...

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

A CONVERSÃO DE SÃO PAULO NA ARTE

Pieter Brueghel, "A conversão de São Paulo", 1567.
 
------------------
Domenico Morelli, "Conversão de São Paulo".
 
---------------------------------------
 Vaticano, Collezione d'Arte moderna, Conversione di San Paolo, 1977.

-------------------------
 

Marco Cingolani - La conversione di San Paolo, 2001.

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

VEM CHEGANDO O DIA 25 DE JANEIRO! ENVIE A SUA MENSAGEM PARA NÓS!



O APÓSTOLO PAULO EM MINHA VIDA!

Todo dia 25 de cada mês, em nosso programa NOS PASSOS DE PAULO, vamos partilhar as experiências que os ouvintes tem com São Paulo apóstolo.

Para isso escreva para nós e conte a sua experiência. Quem é São Paulo para você? De que maneira os seus escritos lhe ajudam a viver a fé?

A criatividade é sua! Pode ser através de uma poesia, música, crônica...
Você pode nos enviar a sua experiência por carta:
 
PROGRAMA NOS PASSOS DE PAULO
Endereço: Rua Dona Inácia Uchoa, 62
Vila Mariana - São Paulo - SP
04110-020
 
Via e-mail,

Pelo blog:
nospassosdepaulo.com.br

Ou ainda no Facebook do programa:
facebook.com/nospassosdepaulo
 
Participe!

 

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

SEGUNDO DOMINGO DO TEMPO COMUM

Ano C - Dia: 20/01/2013
 
Alegria nas Bodas de Caná

Jo 2,1-11

No terceiro dia, houve um casamento em Caná da Galileia, e a mãe de Jesus estava lá. Também Jesus e seus discípulos foram convidados para o casamento. Faltando o vinho, a mãe de Jesus lhe disse: "Eles não têm vinho!" Jesus lhe respondeu: "Mulher, para que me dizes isso? A minha hora ainda não chegou". Sua mãe disse aos que estavam servindo: "Fazei tudo o que ele vos disser!" Estavam ali seis talhas de pedra, de quase cem litros cada, destinadas às purificações rituais dos judeus. Jesus disse aos que estavam servindo: "Enchei as talhas de água!" E eles as encheram até a borda. Então disse: "Agora, tirai e levai ao encarregado da festa". E eles levaram. O encarregado da festa provou da água mudada em vinho, sem saber de onde viesse, embora os serventes que tiraram a água o soubessem. Então chamou o noivo e disse-lhe: "Todo mundo serve primeiro o vinho bom e, quando os convidados já beberam bastante, serve o menos bom. Tu guardaste o vinho bom até agora". Este início dos sinais, Jesus o realizou em Caná da Galileia. Manifestou sua glória, e os seus discípulos creram nele.
 

Leitura Orante
Preparo-me para a Leitura Orante, rezando:
Espírito Santo
que procede do Pai e do Filho,
tu estás em mim, falas em mim,
rezas em mim, ages em mim.
Ensina-me a fazer espaço à tua palavra,
à tua oração,
à tua ação em mim
para que eu possa conhecer
o mistério da vontade do Pai.
Amém.
 

1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Leio atentamente o texto: Jo 2,1-11
Jesus, seus discípulos e sua mãe participam de uma festa de casamento no povoado de Cana, na Galileia. O casamento reúne muitas pessoas

É neste ambiente que Jesus faz o seu primeiro milagre. Por este sinal, diz o Evangelho, os discípulos crêem nele.

No Antigo Testamento, o matrimônio é símbolo do amor de Deus pela comunidade; é símbolo da união do Messias com a Igreja, como diz São Paulo: "Cristo amou a Igreja e deu a vida por ela" (Ef 5,25). O vinho é dom do amor e símbolo do Espírito. Acabar o vinho era um mal sinal. À preocupação de Maria - "O vinho acabou" -, Jesus dá uma resposta que parece uma repreensão - "Não é preciso que a senhora diga o que eu devo fazer". Porém, passa a ideia de que não é preciso que Maria diga o que ele deve fazer. Maria acredita nele, por isso, diz aos empregados: "Façam o que ele mandar". E assim foi feito. Os empregados, seguindo o conselho de Maria, obedecem a Jesus. Enchem os seis potes de pedra de água. Ao levar ao dirigente da festa um pouco da água destes potes, ela havia se transformado em vinho. Esta mudança da água em vinho simboliza a passagem da velha à nova economia. O vinho novo é melhor. Esta é missão de Maria: dar Jesus à humanidade e levá-la até Jesus.
 
2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para mim, hoje?

A cena de Caná ilustra ainda hoje o papel de Maria na Igreja: dar Jesus ao mundo e apresentar o mundo a Jesus. Hoje também, Maria nos diz como disse aos servos: "Façam o que ele mandar". Quem vai a Jesus por indicação de Maria não fica decepcionado.

Em Aparecida, os bispos afirmaram: "Com os olhos postos em seus filhos e em suas necessidades, como em Caná da Galileia, Maria ajuda a manter vivas as atitudes de atenção, de serviço, de entrega e de gratuidade que devem distinguir os discípulos de seu Filho. Indica, além do mais, qual é a pedagogia para que os pobres, em cada comunidade cristã, "sintam-se como em sua casa". Cria comunhão e educa para um estilo de vida compartilhada e solidária, em fraternidade, em atenção e acolhida do outro, especialmente se é pobre ou necessitado. Em nossas comunidades, sua forte presença tem enriquecido e seguirá enriquecendo a dimensão materna da Igreja e sua atitude acolhedora, que a converte em "casa e escola da comunhão" e em espaço espiritual que prepara para a missão" (DA 272).

É assim que assumo a Palavra de Deus? Também eu me distingo pelo "estilo de vida compartilhada e solidária, em fraternidade, em atenção e acolhida do outro, especialmente se é pobre ou necessitado"?

3.Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo, com os bispos em Aparecida:
"Louvamos ao Senhor Jesus pelo presente de sua Mãe Santíssima, Mãe de Deus e Mãe da Igreja na América Latina e do Caribe, estrela da evangelização renovada, primeira discípula e grande missionária de nossos povos." (DA 25).

 
4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra?

Meu novo olhar é como o de Maria voltado para as necessidades de meus irmãos e fixos em Jesus que é capaz de salvar a comunidade, a família, a Igreja de qualquer constrangimento, carência ou necessidade.

 
Bênção Bíblica
O Senhor o abençoe e guarde!
O Senhor lhe mostre seu rosto brilhante e tenha piedade de você!
O Senhor lhe mostre seu rosto e lhe conceda a paz!' (Nm 6,24-27).

Ir. Patrícia Silva, fsp

BATISMO DO SENHOR

Ano C - Dia: 13/01/2013
 

Jesus se revela e revela o Pai
Leitura Orante

Lc 3,15-16.21-22
 
Como o povo estivesse na expectativa, todos se perguntavam interiormente se João era ou não o Cristo, e ele respondia a todos: "Eu vos batizo com água, mas virá aquele que é mais forte do que eu. Eu não sou digno de desatar a correia das suas sandálias. Ele vos batizará com o Espírito Santo e com fogo". Enquanto todo o povo era batizado e Jesus, batizado, estava em oração, o céu se abriu e o Espírito Santo desceu sobre ele, em forma corpórea, como uma pomba. E do céu veio uma voz: "Tu és o meu filho amado; em ti está o meu agrado".

Leitura Orante
 
Saudação

- A nós, a paz de Deus, nosso Pai,
a graça e a alegria de Nosso Senhor Jesus Cristo,
no amor e na comunhão do Espírito Santo.
- Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo!
 

Preparo-me para a Leitura, rezando:
Jesus Mestre,
ficai conosco,
aqui reunidos (pela grande rede da internet),
para melhor meditar
e comungar com a vossa Palavra.

 
1. Leitura (Verdade)

O que diz o texto do dia?
Leio atentamente o texto: Lc 3,15-16.21-22

Jesus foi batizado por João, como todo o povo, no Jordão. E enquanto orava, manifestaram-se o Pai e o Espírito Santo. O Espírito, em forma de pomba. O Pai, na voz que veio do céu: "Este é meu Filho querido".
 
Jesus se misturou com o povo para ser batizado. E quem estava ali, na esperança do Messias, pode encontrá-lo e viu a manifestação de Deus.
 
2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para mim, hoje? O nosso batismo deriva do batismo de Cristo. Ser batizado é ser enxertado em Cristo, é aceitar os desafios provenientes do anúncio do Evangelho. Ser imerso na água do batismo é aceitar morrer ao pecado. Aquele que recebe a água do batismo nasce para a ressurreição e para a vida eterna (Rom 6, 4-5).

3.Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?

Renovo o meu Batismo, renovando a minha fé e meu compromisso cristão.
Creio em Deus, Pai todo poderoso,
criador do céu e da terra.
E em Jesus Cristo seu único filho, Nosso Senhor,
que foi concebido pelo poder do Espírito Santo,
nasceu da Virgem Maria
Padeceu sob Pôncio Pilatos,
foi crucificado, morto e sepultado,
desceu a mansão dos mortos,
ressuscitou ao terceiro dia, subiu aos céus,
está sentado à direita de Deus Pai, todo poderoso,
de onde há de vir a julgar os vivos e os mortos.
Creio no Espírito Santo,
na Santa Igreja Católica,
na comunhão dos Santos,
na remissão dos pecados,
na ressurreição da carne,
na vida eterna.
Amém.

 
4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra?

Vou olhar o mundo e a vida com os olhos de Deus. Vou viver a minha vida cristã coerente com meus compromissos de contínua conversão e de testemunho de minha fé.

 
Bênção
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
-Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.
 
Obs.: Se você quiser receber em seu endereço eletrônico o Evangelho do Dia, acesse o seguinte endereço e preencha o formulário de cadastro - http://www.paulinas.org.br/loja/CentralUsuarioLogin.Aspx.
 
Ir. Patrícia Silva, fsp



sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

EPIFANIA DO SENHOR


Vimos a sua estrela
Leitura Orante

Mt 2,1-12Depois que Jesus nasceu na cidade de Belém da Judeia, na época do rei Herodes, alguns magos do Oriente chegaram a Jerusalém, perguntando: "Onde está o rei dos judeus que acaba de nascer? Vimos a sua estrela no Oriente e viemos adorá-lo". Ao saber disso, o rei Herodes ficou alarmado, assim como toda a cidade de Jerusalém. Ele reuniu todos os sumos sacerdotes e os escribas do povo, para perguntar-lhes onde o Cristo deveria nascer. Responderam: "Em Belém da Judeia, pois assim escreveu o profeta: 'E tu, Belém, terra de Judá, de modo algum és a menor entre as principais cidades de Judá, porque de ti sairá um príncipe que será o pastor do meu povo, Israel'". Então Herodes chamou, em segredo, os magos e procurou saber deles a data exata em que a estrela tinha aparecido. Depois, enviou-os a Belém, dizendo:"Ide e procurai obter informações exatas sobre o menino. E, quando o encontrardes, avisai-me, para que também eu vá adorá-lo". Depois que ouviram o rei, partiram. E a estrela que tinham
visto no Oriente ia à frente deles, até parar sobre o lugar onde estava o menino. Ao observarem a estrela, os magos sentiram uma alegria muito grande. Quando entraram na casa, viram o menino com Maria, sua mãe. Ajoelharam-se diante dele e o adoraram. Depois abriram seus cofres e lhe ofereceram presentes: ouro, incenso e mirra. Avisados em sonho para não voltarem a Herodes, retornaram para a sua terra, passando por outro caminho.

Leitura Orante
Saudação
- A nós, a paz de Deus, nosso Pai,
a graça e a alegria de Nosso Senhor Jesus Cristo,
no amor e na comunhão do Espírito Santo.
- Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo!
Preparo-me para a Leitura, rezando:
Jesus Mestre, que dissestes:
"Onde dois ou mais estiverem reunidos em meu nome,
eu aí estarei no meio deles",
ficai conosco,
aqui reunidos (pela grande rede da internet),
para melhor meditar
e comungar com a vossa Palavra.
Sois o Mestre e a Verdade:
iluminai-nos, para que melhor compreendamos
as Sagradas Escrituras.

1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Leio atentamente, na Bíblia, o texto: Mt 2,1-12
Celebramos hoje a Epifania ou Manifestação do Senhor a todos os povos.
São Mateus é o único dos evangelistas que faz a narrativa da visita dos "magos". Magos (do grego) significa grande, ilustre. Esta solenidade nos comunica que a salvação é para todos. Os magos vinham do Oriente à procura do Rei dos Judeus, indicado pela estrela. A estrela os conduz e eles encontram o menino com Maria, sua Mãe. Diz o texto que eles ficaram muito alegres! Oferecem de presente ao menino ouro, incenso e mirra. O ouro simboliza a realeza de Jesus, o incenso, a sua divindade, e a mirra, a sua humanidade.

2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para mim, hoje?
O texto me convida a respeitar culturas e raças diferentes, me ensina a procurar a Deus de coração sincero. Ensina-me ainda a não me deixar confundir por outros reinos. Todas as culturas já trazem dentro de si "as sementes do Verbo". Lembram isso os bispos em Aparecida, quando dizem: " O Evangelho chegou a nossas terras em meio a um dramático e desigual encontro de povos e culturas. As "sementes do Verbo"presentes nas culturas autóctones, facilitaram a nossos irmãos indígenas encontrarem no Evangelho respostas vitais às suas aspirações mais profundas: "Cristo era o Salvador que esperavam silenciosamente". (DAp 4).

3.Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo com o bem-aventurado Alberione:
Jesus Mestre,
derrama sobre nós, a abundância do Espírito Santo!
Que ele nos ilumine, guie e fortaleça no teu seguimento,
porque és o único caminho para o Pai.
Sendo o Dia dos Reis, recordamos a religiosidade popular com a bela canção:

Que noite tão bonita (4)
(tema de folia de Reis, recolhida por Ely Camargo em Nova Resende, MG, em 1979)

Ai, que hora tão solene, ai, ai, ai
Ai, que noite tão bonita, ai, ai, ai

Que o Menino foi nascido, ai, ai, ai
Numa pobre estrebaria, ai, ai, ai

Quem podia ter nascido, ai, ai, ai
Num lençol de ouro fino, ai, ai, ai

Foi pra dar exemplo ao mundo, ai, ai, ai
Que nasceu pobre menino, ai, ai, ai
CD Cantigas do povo - Paulinas COMEP, Ely Camargo, Água da fonte, Ely Camargo

4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
Vou olhar o mundo e a vida com os olhos de Deus. Vou me deixar guiar pela estrela da fé.
Augúrios do bem-aventurado Alberione:
Jesus Divino Mestre seja para ti:
a verdade que ilumina,
o caminho da santidade,
a vida plena e eterna.
Que ele te guarde e defenda.
Plenifique de todos os bens
a ti e a todos que amas.
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.