sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

A CONVERSÃO DE SÃO PAULO SEGUNDO FRA ANGELICO

Iluminura de um livro de Música para a Liturgia das Horas, pintada por Fra Angelico, no século 14.
Fra Angelico foi um jovem humilde jovem chamado Guido da Pietro. Nasceu em Mugello, uma pequena aldeia da Itália, e aos 20 anos entrou na ordem dos dominicanos pregadores e recebeu o nome de Frei Giovanni da Fiesoli, cidade onde viveu e ficou conhecido por sua arte.
As pessoas encantadas com a beleza e a espiritualidade que emanava das pinturas, passaram a chamar o artista de "Fra Angelico", porque - diziam - "É um anjo quem pinta". No começo do século 15 eram comuns as iluminruas, pequenas pinturas a mão nas páginas dos livros da liturgia. Esta iluminura de Fra Angelico retrata a conversão de São Paulo e mostra o Senhor Glorioso que aparece ao futuro apóstolo, envolto em grande luz que o obriga a esconder os olhos com a mão. Nas mãos do Senhor, as letras gregas Alfa e Õmega - Princípio e Fim, Primeiro e Último, identificam Jesus não só com o Deus de Israel, criador do Céu e da Terra, mas como o Salvador glorioso que conduz a Humanidade para a plenitude da vida no fim dos tempos. Na compreensão de Fra Angelico, Paulo, já na estrada de Damasco, compreendeu profundamente quem era o Senhor que o chamava, por isso se entregou completamente a ele na fé.
O livro de Horas com a Iluminura encontra-se atualmente no Museu Nacional de Florença - Itália.


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário