terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Solenidade da Conversão de São Paulo!

(caravaggio - conversão de São Paulo)
Hoje celebramos com a Igreja a Solenidade da Conversão de São Paulo! E como nos diz a Teóloga Maria Clara Lucchetti:
"Poucos encontros na história da humanidade são narrados com tamanha intensidade e paixão como o de Paulo de Tarso com Jesus Cristo. O texto do Novo Testamento usa expressões de grande força simbólica e evocativa para descrevê-lo: uma luz resplandecente vinda do céu, uma voz que soava forte e perguntava: "Por que me persegues?"
Aquilo que se apresenta como uma teofania esmagadora e terrível provocou em Paulo uma rendição sem limites. A pessoa que se manifesta naquela luz e naquela voz é por ele chamada de Senhor desde o primeiro momento. Entre trêmulo e atônito, Paulo só ousa perguntar humildemente àquele que o conquistou para sempre o que deve fazer. Apaixonado e seduzido no mais profundo de si mesmo encontraria a partir dali o sentido de sua vida na pessoa do Cristo Ressuscitado que atravessou seu caminho na estrada de Damasco."
Agora segue o texto dos Atos dos Apóstolo no Capitulo 9 versículos de 1 a 18, essa e uma das narrativas deste momento que marcou a vida do Apóstolo.
(michelangelo_st_paulo)
"Enquanto isso, Saulo só respirava ameaças e morte contra os discípulos do Senhor. Apresentou-se ao príncipe dos sacerdotes,
e pediu-lhe cartas para as sinagogas de Damasco, com o fim de levar presos a Jerusalém todos os homens e mulheres que achasse seguindo essa doutrina.
Durante a viagem, estando já perto de Damasco, subitamente o cercou uma luz resplandecente vinda do céu.
Caindo por terra, ouviu uma voz que lhe dizia: Saulo, Saulo, por que me persegues?
Saulo disse: Quem és, Senhor? Respondeu ele: Eu sou Jesus, a quem tu persegues. [Duro te é recalcitrar contra o aguilhão.
Então, trêmulo e atônito, disse ele: Senhor, que queres que eu faça? Respondeu-lhe o Senhor:] Levanta-te, entra na cidade. Aí te será dito o que deves fazer.
Os homens que o acompanhavam enchiam-se de espanto, pois ouviam perfeitamente a voz, mas não viam ninguém.
Saulo levantou-se do chão. Abrindo, porém, os olhos, não via nada. Tomaram-no pela mão e o introduziram em Damasco,
onde esteve três dias sem ver, sem comer nem beber.
Havia em Damasco um discípulo chamado Ananias. O Senhor, numa visão, lhe disse: Ananias! Eis-me aqui, Senhor, respondeu ele.
O Senhor lhe ordenou: Levanta-te e vai à rua Direita, e pergunta em casa de Judas por um homem de Tarso, chamado Saulo; ele está orando.
(Este via numa visão um homem, chamado Ananias, entrar e impor-lhe as mãos para recobrar a vista.)
Ananias respondeu: Senhor, muitos já me falaram deste homem, quantos males fez aos teus fiéis em Jerusalém.
E aqui ele tem poder dos príncipes dos sacerdotes para prender a todos aqueles que invocam o teu nome.
Mas o Senhor lhe disse: Vai, porque este homem é para mim um instrumento escolhido, que levará o meu nome diante das nações, dos reis e dos filhos de Israel.
Eu lhe mostrarei tudo o que terá de padecer pelo meu nome.
Ananias foi. Entrou na casa e, impondo-lhe as mãos, disse: Saulo, meu irmão, o Senhor, esse Jesus que te apareceu no caminho, enviou-me para que recobres a vista e fiques cheio do Espírito Santo.
No mesmo instante caíram dos olhos de Saulo umas como escamas, e recuperou a vista. Levantou-se e foi batizado. " Atos 9, 1-18.

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

CONVERSÃO DE SÃO PAULO

No próximo dia 25 de janeiro, celebramos a Solenidade da Conversão de São Paulo e os 457 anos da Cidade de São Paulo. Para homenagear o Apóstolo e a Cidade, apresentamos aqui, obras de diversos artistas que profundamente inspirados procuraram transformar em arte o fato mais marcante da vida do Apóstolo São Paulo, o seu encontro com Jesus Cristo no caminho de Damásco.
Ir. Teresa Groselj, fsp
A. Baldinelli

G. Breddo


P. Fazzini


Simão Rodrigues e Domingos Vieira Serrão

João Câmara Filho

Emilia Nadal


Miniatura do Grad. Lat. 1016, Biblioteca Estense, Módena.

A Conversão de São Paulo - Fra Angelico



A Conversão de São Paulo (1601) - Caravaggio

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

O Apóstolo Paulo nos fala hoje...

(São Pulo - T. Logaretti)
“Como são belos os pés dos que anunciam o Evangelho” Rm 10, 15
Esta bela expressão, o Apóstolo Paulo colheu das Sagradas Escrituras e é com ela que ele saúda os evangelizadores. É indispensável que haja quem faça o caminho para levar o conhecimento de Jesus Cristo aos povos. Paulo pergunta: “como invocar o nome de quem eu não acredito? E como acreditar, se eu nunca ouvi falar dele? Como ouvir falar, se ninguém o anunciou? Como anunciar, se ninguém foi enviado?” Jesus confiou a todos os cristãos a missão de evangelizar.
Há uma verdadeira multidão de Cristãos que, caminham nas estradas de Jesus, seguem o Mestre e vão anunciando a todos que Ele é o Caminho, a Verdade e a Vida. Na Evangelização em aqueles que deixam suas casas, suas famílias e até a própria terra. Mas se olharmos em nosso coração, também encontraremos o desejo de lutar pela justiça, de construir fraternidade, de socorrer os necessitados, de consolar os aflitos e zelar pela vida em todas as suas dimensões. Esses são desejos verdadeiramente missionários! Com fé e amor, a nossa vida vai se tornando missão. Como são belos os pés do Apóstolo Paulo, Como são belos os pés de todos os que seguindo os seus passos levam a luz do Cristo a todas as nações!

Irmã Esther Thomasi, fsp

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

O Apóstolo Paulo nos fala hoje...

(Antonio di Nova - Paulo em Trôade)
"Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo: Ele nos abençoou com toda bênção espiritual, no céu, em Cristo. Ele nos escolheu em Cristo antes de criar o mundo para que sejamos santos e sem defeito diante dele, no amor. Ele nos predestinou para sermos seus filhos adotivos por meio de Jesus Cristo, conforme a benevolência de sua vontade, para o louvor da sua glória e da graça que ele derramou abundantemente sobre nós por meio de seu Filho querido. Por meio do sangue de Cristo é que fomos libertos e nele nossas faltas foram perdoadas, conforme a riqueza da sua graça. Deus derramou sobre nós essa graça, abrindo-nos para toda sabedoria e inteligência.
Ele nos fez conhecer o mistério da sua vontade, a livre decisão que havia tomado outrora de levar a história à sua plenitude, reunindo o universo inteiro, tanto as coisas celestes como as terrestres, sob uma só Cabeça, Cristo.
Em Cristo recebemos nossa parte na herança, conforme o projeto daquele que tudo conduz segundo a sua vontade:
fomos predestinados a ser o louvor da sua glória, nós, que já antes esperávamos em Cristo. Em Cristo, também vocês ouviram a Palavra da verdade, o Evangelho que os salva. Em Cristo, ainda, vocês creram, e foram marcados com o selo do Espírito prometido, o Espírito Santo, que é a garantia da nossa herança, enquanto esperamos a completa libertação do povo que Deus adquiriu para o louvor da sua glória." Ef 1, 3-14

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

O Apóstolo Paulo nos fala hoje...frase do dia

(Paulo sendo levado à Prisão em Roma)

“Somos atribulados por todos os lados, mas não desanimamos!” 2cor 4,8

Não é a primeira vez que o Apóstolo Paulo partilha com as suas comunidades a sua fraqueza e a certeza de que a força de Deus não o deixa desanimar. Ele confessa, “vivemos momentos de extrema dificuldade, mas não somos vencidos por nenhum obstáculo. Tamanha coragem só poderia nascer de uma fé enraizada na vida. A paixão de Paulo por Jesus Cristo, era tida por algumas pessoas como loucura. Mas foi graças a essa loucura que recebemos o tesouro da fé.
Depois de Paulo muitos outros denominados loucos apareceram. Francisco de Assis, Teresa de Ávila, João da Cruz. Loucos por Jesus Cristo e empenhados em mostrar ao mundo que é possível viver o cristianismo de modo coerente e criativo! Elas ouviram a voz de Jesus que dizia: “quem perder a sua vida por causa de mim e do meu Evangelho, vai ganhá-la.” E não temeram entregar-se totalmente a esse amor, se tornou também entrega aos irmãos por meio da missão que cada um assumiu!
Irmã Esther Thomasi, fsp

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

O Apóstolo Paulo nos fala hoje...Frase do dia

“Enquanto temos tempo, façamos o bem a todos” Gl 6, 10

O Apóstolo Paulo lembra aos Gálatas, mas também a cada um de nós, que o tempo de fazer o bem é o tempo presente, é o agora da vida. Ninguém fique descuidado aguardando dias melhores para poder ajudar os que estão precisando. A verdadeira caridade não se limita a certos atos, não tem medidas, não escolhe lugares, nem pessoas. Quando o amor nasce no coração, torna esse coração criativo e se torna ações concretas, em favor de pessoas e situações que exigem respostas feitas de atitudes.
Fazer o bem a todos é uma escolha que pode ser pessoal ou coletiva, feita com plena liberdade, leva a pessoa a participar do bem comum. A fraternidade é universal. Como cristãos somos chamados a descobrir e praticar novas formas de partilha, para que todos tenham vida digna. Fazer o bem a todos, como o Pai do céu que faz a chuva cair sobre justos e injustos. Por isso o Apóstolo nos adverte que devemos fazer o bem a todos e todos os momentos de nossa vida!

Irmã Esther Thomasi, fsp

O Apóstolo Paulo nos fala hoje...Frase do dia...

(São Paulo em alto relevo)

“Sejam Alegres na esperança, pacientes na tribulação e perseverantes na oração!” Rom 12, 12

O Apóstolo Paulo sugere aos Cristãos de Roma e também a cada um de nós, uma norma de vida prática e segura... Ele partilha a experiência do seu viver, carregado de desafios, mas confessa, que a presença do Senhor lhe dava força, coragem, e perseverança na missão. Quem de nós também não passou, ou passa por momentos ou situações difíceis? Elas fazem parte de nossa vida.
Mas a esperança nos mantém animados, a paciência nos dá equilíbrio para aprendermos com todas as situações que a vida nos oferece e a perseverança na oração, nos concede as forças necessárias para prosseguir o nosso caminho. Exemplo dessas três virtudes, encontramos no agricultor que sabe esperar com paciência e esperança, o fruto da terra até o seu devido tempo. Viver é estar sujeito as mais diversas situações e nem sempre as coisas acontecem como gostaríamos. Mas perseverando na oração, cantaremos com o Salmista a fidelidade de Deus que é sempre paciente e compassivo, socorrendo-nos em todas as nossas necessidades e tribulações.

Irmã Esther Thomasi, fsp

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Oração de Ano Novo...


"Senhor Deus, dono do tempo e da eternidade,
Teu é o hoje e o amanhã, o passado e o futuro.
Ao acabar mais um ano, quero te dizer obrigado
por tudo aquilo que recebi de Ti.
Obrigado pela vida e pelo amor, pelas flores, pelo ar
e pelo sol, pela alegria e pela dor,
pelo que é possível e pelo que não foi.
Ofereço-te tudo o que fiz neste ano, o trabalho
que pude realizar, as coisas que passaram pelas minhas mãos
e o que com elas pude construir.
Apresento-te as pessoas que ao longo destes meses amei,
as amizades novas e os antigos amores,
os que estão perto de mim e os que estão mais longe,
os que me deram sua mão e aqueles que pude ajudar,
os com quem compartilhei a vida, o trabalho, a dor e a alegria.
Mas também, Senhor, hoje quero Te pedir perdão.
Perdão pelo tempo perdido, pelo dinheiro mal gasto,
pela palavra inútil e o amor desperdiçado.
Perdão pelas obras vazias e pelo trabalho mal feito,
perdão por viver sem entusiasmo.
Também pela oração que aos poucos fui adiando
e que agora venho apresentar-te, por todos meus olvidos,
descuidos e silêncios, novamente te peço perdão.
Nos próximos dias começaremos um novo ano. Paro a minha vida diante do novo calendário que ainda não se iniciou
e Te apresento estes dias,
que somente Tu sabes se chegarei a vivê-los.
Hoje, Te peço para mim, meus parentes e amigos, a paz e a alegria,
a fortaleza e a prudência, a lucidez e a sabedoria.
Quero viver cada dia com otimismo e bondade,
levando a toda parte um coração cheio de compreensão e paz.
Fecha meus ouvidos a toda falsidade e meus lábios a palavras
mentirosas, egoístas ou que magoem.
Abre, sim, meu ser a tudo o que é bom.
Que meu espírito seja repleto somente de bênçãos
para que as derrame por onde eu passar.
Senhor, a meus amigos que lêem esta mensagem,
enche-os de sabedoria, paz e amor. E que nossa amizade dure
para sempre em nossos corações.
Enche-me, também, de bondade e alegria, para que
todas as pessoas que eu encontrar no meu caminho
possam descobrir em mim um pouquinho de Ti.
Dá-nos um ano feliz, e ensina-nos a repartir felicidade.
Amém."

(autor desconhecido)