sábado, 29 de outubro de 2011

Mês Missionários Nos Passos de Paulo...

No Programa Nos Passos de Paulo do dia 22 de Outubro de 2011, embaladas pelo ritmo missionário que este mês nos propõe, recebemos a Irmã Hortência Novais, da Congregação Missionárias da Consolata, que partilhou conosco a alegria de viver esse Carisma. E o conteúdo de nossa conversa você pode conferir a seguir.

Em toda Congregação ou Ordem religiosa, sempre há uma pessoa, que por um chamado, uma inspiração especial de Deus, começa a reunir discípulos e discípulas e com eles partilha o dom recebido. Esse DOM é chamado de Carisma. O Carisma das Missionárias da Consolata veio por meio do Bem –Aventurado José Allamano, a quem vamos conhecer um pouco mais.
              
Irmã Hortência, gostaríamos de saber quem foi o Bem-Aventurado José Allamano?
José Allamano nasce em 21/01/1851 em Castelnuovo D'Asti, ao norte da Itália. A pequena cidade dedicava-se à agricultura e ao cultivo de vinhedos que cobriam as colinas e campos. José Allamano, o quarto de cinco filhos, perde o pai quando ainda criança, aos três anos de idade. Como estudante foi um ótimo aluno, exemplar, e muito aplicado... Sua família era de muita oração e solidários para com os mais necessitados.
José Allamano foi um homem que buscou fazer o bem, com um dinamismo missionário. Sendo uma pessoa contemplativa na ação. O ardor missionário impulsiona seu desejo de fazer Jesus conhecido pelos quatro cantos do mundo. Desejando que seja sempre elevada a dignidade da pessoa em todo lugar. Desejou que fôssemos uma família. O principio fundamental de sua vida e parte da sua espiritualidade e que desejou para os seus foi: “O bem deve ser bem feito e sem barulho”.
José Allamano cresceu em Turim. Iniciou seus estudos no Oratório de Dom Bosco. O próprio Dom Bosco, percebeu que o garoto de apenas onze anos, tinha extraordinárias qualidades para ser futuro membro da Sociedade Salesiana.
José Allamano recebeu sua formação humana e espiritual da Mãe Ana Cafasso e seu Tio o então São José Cafasso. Todo amor que seu tio dedicava para com as pessoas, principalmente os presos, estimulava a vida de Allamano, o estilo decidido de sua mãe Ana será um ponto forte em seu caminhar.
Em um dia enquanto estudava, percebe que poderia muito mais do que aquilo, e diz decidido aos seus irmãos: “Deus me chama hoje, não sei se me chamará daqui a três ou quatro anos!” Assim Allamano ingressa no Seminário Diocesano de Turim.
Apesar da constituição física fraca, é espiritualmente forte e dedica-se com entusiasmo ao estudo e à oração. Pede sempre ao Senhor: "Torna-me santo e não somente bom". Em 20 de setembro de 1873 é ordenado sacerdote na Catedral de Turim, com apenas vinte e dois anos de idade. Desempenha com muita fidelidade sua função sacerdotal como Professor de Teologia, Reitor do Colégio Eclesiástico e Reitor do Santuário de Nossa Senhora Consolata em Turim, pelo período de quarenta e seis anos. Tinha projetos para o mundo.
Como Nasce a Congregação das Missionárias da Consolata?
Os primeiros missionários escrevem cartas relatando como era o andamento nas missões, e expressam o desejo de ter a presença feminina nestes lugares. Allamano a principio resiste, mas com apoio do Papa Pio X que diz: ”Se não sentes vocação para fundar religiosas eu te dou!” em 29 de Janeiro de 1910 nasce em Turim outro instituto para as Missões, o das Irmãs Missionárias da Consolata.
Pe. Allamano dizia que seus missionários eram portadores de esperança: "Esta é realmente obra do Senhor".
Pelo Carisma da Missão Consolação somos chamadas:
A configurar-nos com Cristo, Filho Missionário do Pai;
A assumir a missão além-fronteira (ad gentes) por toda vida (ad vitam);
A colocar-nos à disposição de Deus para levar o Anúncio da Boa Nova e a Consolação aos povos.
Tem alguma frase do Apóstolo Paulo que foi luz na caminhada do Bem-Aventurado José Allamano, ou na caminhada da Congregação?
A expressão do amor entranhado de Paulo por Jesus, que o levava a exclamar: “Quem nos separará do amor de Cristo?” (Rm 8,35)
O apóstolo Paulo, para a nossa congregação é um dos modelos de santidade e missionariedade, assim o quis nosso Fundador e dizia: “Imitemos o apostolo são Paulo e façamos também nós o máximo para que Nosso Senhor seja glorificado e amado por todos. É assim que demonstramos nosso amor por Jesus: trabalhando, enfrentando os cansaços... fazendo tudo por amor, como são Paulo nosso exemplo de amor ardente, operoso, que se embasa numa energia, tenacidade à serviço da evangelização das nações. Quem é firme e constante santifica-se, não esqueçamos jamais, o apóstolo das gentes: é nosso modelo, diz Allamano.
O que a vida do Padre Allamano e dos seus filhos e filhas nos dizem hoje?
É esta a vontade de Deus: “a vossa santificação” (1Ts 4,3), afirma São Paulo. Guiado pelo mesmo espírito, o Bem aventurado José Allamano, fez da Santidade o principal pensamento e a constante preocupação do Instituto dos Missionários e Missionárias da Consolata: a santidade é a finalidade do Instituto! “Tornar-nos santos, grandes santos, logo santos” “Primeiros santos e depois missionários”, pois a santidade de Vida é um dos fundamentos da missão!
A santidade é para todos (leigos, clero, religiosos). O Bv. José Allamano insistia em dizer que a nós religiosos temos a obrigação de caminhar para a santidade. Recordando Paulo, pedia que os pastores fossem irrepreensíveis e exemplares em todas as virtudes (cf. Tt 2,7). Como missionários e missionárias nos é proposto o ideal de vida em santidade, para anunciar o Reino de Deus a todos os povos, diante das injustiças e desigualdades que o povo ainda sofre na contemporaneidade a vida de cada missionário da Consolata deve ser sinal desta Consolação de Deus, dando testemunho que Deus quer que todos tenham vida plena sempre.
Padre Allamano faleceu em 16 de fevereiro de 1926, em Turim junto ao santuário da Consolata, e foi beatificado em 07 de outubro de 1990, pelo Papa João Paulo II. Estamos presentes em 26 países, em 4 continentes com:
Missão de Primeiro Anúncio nos países e regiões a serem evangelizadas;
Missão de colaboração temporária na Igreja Local, para o seu crescimento e consolidação;
Missão de sensibilização à Dimensão Universal da Vocação Cristã, através do trabalho de Animação Missionária;
Missão em vista do crescimento do Instituto, através da Pastoral Vocacional, Acompanhamento e Formação de novos membros (casas de formação).

Ir. Hortência Novais, Missionária da Consolata

Se você quer conhecer um pouco mais desta história entre em contato com as Irmãs através do site: http://missionariasconsolata.org/consolata/index.html

Um comentário:

  1. Muito Bom.... Deus continue abençoando e iluminando o caminho da missão!

    ResponderExcluir