segunda-feira, 18 de julho de 2011

Nossa Senhora do Carmo


Origem do Escapulário

Na Idade Média muitos cristãos queriam unir-se às Ordens Religiosas então fundadas: Franciscanos, Dominicanos, Agostinianos, Carmelitas. Surgiu um laicado a elas associados mediante às Confrarias. As Ordens religiosas trataram de dar aos leigos um sinal de filiação e de participação em seu espírito e apostolado.
Este sinal estava constituído por uma parte significativa do hábito: capa, cordão, escapulário. Entre os Carmelitas se estabeleceu o Escapulário, em forma reduzida, como expressão de pertença a Ordem e de compartilhar sua devoção mariana. Atualmente o Escapulário da Virgem do Carmo é um sinal aprovado pela Igreja e proposto pela Ordem Carmelitana como manifestação do amor de Maria por nós e como expressão de confiança filial; Ela, cuja vida queremos imitar.
O “Escapulário” em sua origem era um avental que os monges vestiam sobre o hábito religioso durante o trabalho manual. Com o tempo assumiu um significado simbólico de querer levar a cruz de cada dia, como verdadeiros seguidores de Jesus. Em algumas Ordens religiosas, como o Carmelo se converteu num sinal de decisão de viver a vida como servos de Cristo e de Maria. O Escapulário simbolizou o vínculo especial dos Carmelitas a Maria, Mãe do Senhor, expressando a confiança em sua materna proteção e o desejo de seguir seu exemplo de doação a Cristo e aos demais. Assim se transformou num sinal mariano por excelência.

O Escapulário do Carmo é :
Um sinal “forte” aprovado pela Igreja há vários séculos e representa nosso compromisso de seguir a Jesus Cristo como Maria:
· abertos a Deus e a sua vontade;
· guiados pela fé, pela esperança e pelo amor;
· solidários aos necessitados;
· orando constantemente e descobrindo a presença de Deus em tudo;
· um sinal que introduz na família do Carmelo;
· um sinal que alimenta a esperança do encontro com Deus na vida eterna sob a proteção de Maria Santíssima.

(Fonte:
http://www.freiscarmelitas.com.br/ )

Nenhum comentário:

Postar um comentário