quinta-feira, 24 de março de 2011

Paulo: Místico e Apóstolo...

A vida do Apóstolo Paulo é marcada por uma experiência profunda, de encontro com a Pessoa de Jesus Cristo. É essa experiência de intimidade que o permite afirmar: “Eu não quis saber outra coisa a não ser Jesus Cristo, e Jesus Cristo Crucificado” 1Cor 2,2
O tema da cruz, ou de Jesus Crucificado e Ressuscitado, é palavra central na vida e na pregação do Apóstolo Paulo. Seu caminho de identificação com aquele que o capturou na estrada para Damasco lhe permitiu afirmar com grande ousadia: “Fui morto na Cruz com Cristo”, e a reconhecer na Cruz de Cristo um sublime ato de amor: “Assim, ele me amou e se entregou por mim”
Para Paulo, a Cruz define a vocação do Apóstolo como “servidor, colaborador de Deus, auxiliar de Cristo e administrador dos mistérios de Deus”... Está é a sua Mística, o que lhe faz ir além de suas forças e concretizar a missão para qual Deus o chamou.
O Apóstolo é um instrumento da ação salvífica do Deus da vida a favor da comunidade. Por experiência, Paulo testemunha que, no apóstolo crucificado, se manifesta o poder de Deus, do mesmo modo que se manifestou na cruz de Cristo... Ele escreve:
Gl 6, 14: “Quanto a mim, não aconteça gloriar-me senão na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, por quem o mundo está crucificado para mim e eu para o mundo”.
Gl 2, 19: “Pela Lei morri para a Lei, a fim de viver para Deus. Fui crucificado com Cristo”.
Gl 5, 24: “Os que são de Cristo Jesus, crucificaram a carne com suas paixões e suas concupiscências”.
1Cor 1,18: “A linguagem da Cruz é loucura para os que se perderam, mas, para aqueles que se salvam, para nós, é poder de Deus”.
1Cor 1, 17: “… anunciar o Evangelho, sem recorrer à sabedoria da linguagem, a fim de que não se torne inútil a Cruz de Cristo”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário