terça-feira, 5 de outubro de 2010

Paulo e Francisco...

A Vida de São Francisco, assim como a de São Paulo, encanta pela radicalidalidade no amor a Deus e as Pessoas. O texto que segue é um paralelo entre o Hino ao amor, de São Paulo, 1Cor 13, e o texto de Francisco sobre a perfeita alegria. Boa Leitura!
PAULO E FRANCISCO

PAULO
Meus queridos irmãos, ainda que eu falasse a língua dos homens e a dos anjos, se eu não tivesse amor, eu seria como um sino ruidoso ou como um símbalo estridente.

FRANCISCO
Ainda se eu soubesse muitas línguas e ciências, conhecesse o curso dos astros e das estrelas e a força de cura de todas as ervas, nisto não está a perfeita alegria.

PAULO
Ainda que eu tivesse o dom da profecia e conhecesse toda a ciência que há, se tivesse fé a ponto de mover uma montanha, se eu não tivesse o amor, de nada adiantaria.

FRANCISCO
Se eu soubesse profetizar e realizar prodígios, se eu soubesse pregar tão bem que convertesse todos os fiéis a professar a fé cristã, se todos os reis e sábios da terra se tornassem frades menores, nisso jamais está a perfeita alegria.

PAULO
Ainda que eu distribuísse todos os meus bens aos pobres e famintos, deixasse meu corpo arder em chamas, se eu não tivesse amor, de nada adiantaria.

FRANCISCO
Ainda que eu desse grande exemplo de santidade, curasse paralíticos, desse a vista aos cegos, ressuscitasse mortos e expulsasse demônios, nisto não está a perfeita alegria.

PAULO
Mas o amor não, o amor é paciente, o amor é prestativo, o amor não é invejoso, o amor não se ostenta e nem se incha de orgulho.

FRANCISCO
Mas se um dia eu chegar molhado, tremendo de frio, aflito de fome, batesse á porta do convento, o porteiro não me reconhecesse, me chamasse de vagabundo e me deixasse ao relento na chuva, então estaria aí a perfeita alegria?

PAULO
O amor nada faz de inconveniente, não se irrita e não guarda rancor.

FRANCISCO
E eu, ainda que constrangido pela fome batesse mais uma vez, o porteiro saísse, me agarrasse pelo capuz, me atirasse pelo chão, me arrastasse pela neve, me batesse sem piedade, está aí a perfeita alegria?

PAULO
O amor não se alegra com a injustiça, mas se regozija com a verdade.

FRANCISCO
Porém, se eu suportar tudo isso com paciência, alegria e bom coração, aí está a perfeita alegria!

PAULO
O amor tudo desculpa, tudo espera, tudo crê e tudo suporta.

FRANCISCO
Se eu suportar tudo isso sem me perturbar, sem murmurar, pensando no sofrimento de Cristo, verdadeiramente encontrei a perfeita alegria.

PAULO
As profecias passarão, as línguas cessarão, a ciência também desaparecerá, mas apenas três coisas permanecem: a fé,a esperança e o amor. E o amor é o maior delas.

FRANCISCO
Paulo, o que tu defines como amor, eu chamo de perfeita alegria.

PAULO
Há vários carismas Francisco

FRANCISCO
e uma mesma missão
PAULO E FRANCISCO
Levar Jesus Cristo a todas as pessoas.


Vocacional Irmãs Paulinas - CanoasRS

Nenhum comentário:

Postar um comentário