quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Chegamos ao final de nosso Alfabeto com a letra Z de...

É o Apóstolo que, Nos Atos dos Apóstolo, nos fala de sua formação de judeu zeloso: “Fui formado na escola de Gamaliel, seguindo a linha mais escrupulosa dos nossos antepassados, cheio de zelo por Deus, como todos vocês o são agora. Persegui mortalmente este Caminho, prendendo e lançando à prisão homens e mulheres, como o sumo sacerdote e todos os anciãos podem testemunhar.”
Saulo tinha uma extraordinária sensibilidade a Deus e um altíssimo ideal de santidade, na mais pura tradição judaica. Como estudante fariseu, almejava a perfeição por meio da prática rigorosa da Lei, pensando ser este o projeto de Deus para sua vida.
Mas a grande inteligência de Saulo o inquietava. Ele via que a observância da Lei não era tudo, queria descobrir a verdadeira santidade e sentia que a proposta de Deus tinha que ser maior...! Esperava ansioso pelo Messias que viria revelar a plenitude do Reino de Deus, conforme a profecia de Isaías.
O zelo de Saulo, e o desejo de defender a tradição de seu povo, o levou a perseguir os cristãos até Damasco. E foi nesse caminho que ele encontrou o que tanto procurava. A luz de Damasco foi um conhecimento luminoso do Mistério. É a luz afetiva, que inunda os olhos, iluminando o coração. O dom da sabedoria. Era o ideal que

Nenhum comentário:

Postar um comentário