quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Com a letra S...

Segundo os Atos dos Apóstolos, o chamado de Paulo está intimamente ligado ao fato de ter que sofrer muito por causa do anuncio do Evangelho. É o próprio Cristo que diz a Ananias: « Eu vou mostrar a Saulo quanto ele deve sofrer por causa do meu nome.» Essa realidade de sofrimento também se reflete nas Cartas Paulinas. Mas, em vez de questionar a autenticidade de seu apostolado por causa do sofrimento, Paulo achava que sofrer era uma marca de seu ministério, então ele diz: “Estou pregado na cruz com Cristo, por isso já não sou eu que vivo é Cristo que vive em mim.”
O sofrimento de Paulo servia para deixar claro que o Evangelho por ele pregado era obra de Deus e não sua. Por isso ele diz aos Filipenses: “Pois Deus concedeu a vocês não só a graça de acreditar em Cristo, mas também de sofrer por ele, empenhados na mesma luta em que vocês me viram empenhado, e na qual, como vocês sabem, ainda agora me empenho”.
Para Paulo, o Cristão, mesmo em meio ao sofrimento deve alegrar-se, pois o nosso sofrimento, em comunhão com o sofrimento de Jesus e de tantas outras pessoas, adquirem um sentido redentor, e então podemos dizer como Paulo, “estou pregado na Cruz com Cristo, por isso já não sou eu que vivo é Cristo que vive em mim!”

Nenhum comentário:

Postar um comentário