segunda-feira, 23 de agosto de 2010

O que Saulo pensava de Jesus...

(São Paulo - S. Consadori)
Estamos conversando sobre a vida do Apóstolo Paulo, passo a passo, período por período, conforme as hipóteses que nos fornecem os atuais estudos bíblicos porque sabemos que muitos detalhes não são contados pela Bíblia.
Como vimos no último programa, é provável que Saulo não tenha chegado a ver Jesus em Jerusalém. Um estudante da lei não tinha motivo para se interessar por um pregador popular. Ainda mais, Saulo, que nem havia nascido em Israel e estava lá fazendo parte do grupo mais conceituado, no meio da elite dos estudantes. Ele mais do que todos, devia ser irrepreensível para ser aceito, como se esperava de um estudante.
Saulo tinha, com certeza, uma extraordinária sensibilidade a Deus e um alto ideal de santidade, na mais pura tradição judaica. Como estudante fariseu, almejava a perfeição por meio da prática da Lei, pensando ser este o projeto de Deus para sua vida. O Mestre Gamaliel, pode-se dizer, era o modelo de vida dele, porque vivia a fé de Israel com toda a coerência. Deve ter inculcado em Saulo esta fé acima de tudo.
Na compreensão dos fariseus, Mestres do Jovem Saulo, Jesus tinha sido um falso mestre, que se arrogava o direito de ensinar, sem ter se preparado para isso, nem ter estudado em Jerusalém.
Mas tudo mudou para Saulo quando ele encontrou o Cristo ressuscitado na estrada para Damasco. E isso, vamos ver no próximo programa.
Ir. Maria Inês Carniato, fsp

Nenhum comentário:

Postar um comentário