sexta-feira, 13 de agosto de 2010

PAULO NOS FALA HOJE...FRASE DO DIA

Jesus e Paulo - Séc. 4
“Quem chamou vocês, é fiel!” 1Ts 5, 24
Paulo a todo instante proclama a fidelidade de Deus. Nele confia, Nele deposita as preocupações da missão e como fruto da sua experiência de confiança total em Deus ele diz: “Sei em quem acreditei e estou certo que ele tem poder para guardar até aquele dia o meu depósito.” Também o salmista canta a fidelidade do Senhor. Podemos acreditar que o nosso Deus é fiel, e sua fidelidade dura de geração em geração.
Na sociedade de hoje, constatamos com tristeza, que promessas de amor eterno acabam, desmoronam muito rápido. Ser fiel a Deus, e aos compromissos que envolvem nossa vida é um desafio constante. Podemos até ser tentados a desanimar, mas, contemplando a fidelidade de Deus em nossa vida, nos encorajamos e continuamos firmes na caminhada.
A certeza da Fidelidade de Deus animava e encorajava o Apóstolo Paulo. E é com esta fidelidade que podemos contar também nós, no cotidiano de nossa vida.
Irmã Esther Thomasi, fsp


Ser família é ser mais feliz!

A Revista Família Cristã é um dos meios utilizados pelas Irmãs Paulinas na Divulgação da Palavra de Deus e na formação de uma nova sociedade.
A família é nossa razão de existir. Há sete décadas que a Revista Família Cristã se dedica a colaborar para a evangelização, orientação e formação das famílias brasileiras. Levar a cada mês até a sua casa: saúde, arte, cultura, assuntos relacionados à fé e religião, o Evangelho comentado e, é claro, uma diversidade de temas sobre filhos, terceira idade e relacionamento entre o casal. Dê um presente à sua família. Assine a Revista Família Cristã e resgate as coisas boas da vida.

Conhecendo o Apóstolo Paulo:

365 Dias com a Ternura do Apóstolo Paulo

A obra traz uma seleção de pensamentos do apóstolo Paulo, realçando sua ternura, seu amor e sua prece de gratidão pela misericórdia de Deus, com o objetivo de que todas as pessoas possam saborear e se deixar encantar por esse admirável discípulo de Jesus. A experiência da gratuidade de Deus levou Paulo, o apóstolo dos gentios, a uma mudança radical de vida, conferindo novo rumo a sua trajetória e sustentando-o nas dificuldades. A nova fonte espiritual que encontra na viagem a Damasco faz brotar nele uma poderosa energia, muito mais forte e exigente do que sua vontade interior de praticar a Lei. Anunciar o Cristo ressuscitado ao mundo inteiro é uma necessidade interior para Paulo. Ressurreição é uma força vital, é o próprio Jesus, o Filho de Deus.

Site:http://www.paulinas.org.br/loja

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Seguidores dos Passos de Paulo

Hoje no programa Nos Passos de Paulo, contamos com a participação do casal Maria Lúcia e Eduardo Burin. Eles fazem parte do Instituto Santa Família. Instituto agregado a Pia Sociedade de São Paulo, ou Padres e Irmãos Paulinos. O Instituto é composto por casais que desejam viver a Espiritualidade e Missão da Família Paulina, mas na vida Matrimonial.
Oração da Família

Ó Jesus,

nós vos agradeçemos pelo Instituto

"Santa Família", no qual encontramos,

um caminho de amor e salvação.

Que em nossos lares florescam as virtudes que animaram

a vida da Família de Nazaré:

a piedade, a obediência, a caridade, a honestidade de vida.

Fazei que, contemplando esse divino modelo possamos

ser colaboradores generosos

no plano de salvação de Deus,

como fostes vós: Jesus, Maria e José.

E que nossos filhos, que são nosso maior tesouro,

possamos ver sempre refletido o vosso rosto, ó Jesus,

de modo que os possamos guiar com amor,

até que sejais formado plenamente neles.

(Bem-aventurado Tiago Alberione)

PAULO NOS FALA HOJE...FRASE DO DIA

São Paulo em Éfeso
“Quem nos separará do amor de Cristo!” Rm 8, 35
Imaginemos com que força e segurança o Apóstolo Paulo questionava: “Quem me separará do amor de Cristo? Nada, nem ninguém, porque o amor de Cristo quando entra no coração de uma pessoa, o transforma em tocha de luz e calor que ilumina e aquece a vida de outras pessoas. Quando alguém se deixa ‘invadir’ pelo amor transformador de Jesus Cristo, como o Apóstolo Paulo, sua vida passa a ser testemunho para aqueles que trabalham na construção de uma sociedade mais humana e fraterna.
Paulo nos dá a certeza de que o amor de Cristo está em nós, pois em Deus nós vivemos nos movemos e existimos. Mesmo quando achamos que Deus está longe de nós, lembremos sempre de que é Nele que nós existimos, e que o seu amor por nós é sem limites. Que possamos dizer a cada momento de nosso dia, como o Apóstolo: “Tudo posso Naquele que me fortalece!” Nada temo, porque o amor de Deus é minha força e segurança.
Irmã Esther Thomasi, fsp

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Seguidores dos Passos de Paulo

Hoje, no Programa Nos Passos de Paulo, conversamos com o Diácono Romilson Ferreira de Lima e com Sílvio Ribas. Eles fazem parte da Congregação dos Padres e Irmãos Paulinos e partilharam conosco um pouco da vida e missão da congregação.
Mas, quem são os Padres e Irmãos Paulinos?
Os Padres e Irmãos Paulinos são uma congregação religiosa constituída de Padres e Irmãos, fundada em Alba, Itália, pelo Bem-aventurado Tiago Alberione, a 20 de agosto de 1914. Nascidos inicialmente para evangelizar com a imprensa, os Paulinos assumiram, gradativamente, sob a orientação do Fundador, a fisionomia e orientação que apresentam hoje. A congregação está empenhada na evangelização – tendo a Bíblia como principal publicação – e na promoção humana, com os meios mais céleres e eficazes de comunicação. A missão dos Padres e Irmãos Paulinos não consiste só em utilizar linguagens e tecnologias novas, mas também em ser protagonista no pensar a comunicação, contribuindo para que ela se torne sempre mais humana à luz da boa-nova de Jesus Cristo. De fato, hoje a comunicação é um verdadeiro mecanismo que influencia fortemente a vida das pessoas em todas as suas dimensões.
Informações retiradas do site: http://www.paulinos.org.br/

PAULO NOS FALA HOJE...FRASE DO DIA

Pedro e Paulo - grafite sec. 4 - Museu lateranense - Roma - Livro Sulle orme di San Paolo
“Vós sois o Corpo de Cristo!” Cor 12, 27
Todos formamos o único corpo de Cristo, todos gozamos da mesma dignidade de Filhos de Deus. Mas, temos diferentes missões a realizar, conforme a vocação de cada um. Descobrir a nossa vocação e levar adiante o projeto Deus em nossa vida dando vida ao Corpo de Cristo que é a sua Igreja, é a missão de cada Cristão. No Corpo de Cristo não cabe passividade ou omissão, mas a vivência do dinamismo da fé e do ardor que nos vem da caridade fraterna.
A vida de São Paulo é um exemplo dessa fé e desse amor, que se faz um com os irmãos, formando o Corpo de Cristo. Paulo chega a dizer, ainda no capitulo 12 de sua primeira carta aos Coríntios, que não há quem sofra sem que ele não sinta a mesma dor. Pois se um membro do corpo está sofrendo todo o corpo é afetado.
Padre Alberione também costumava dize: "que a Família Paulina deve, mediante sua vida e missão, representar a totalidade do Corpo de Cristo, que é a Igreja.”
Mas, para sermos representantes autênticos do Corpo de Cristo, é necessário assumir o modo de ser e agir do próprio Jesus. Precisamos ver o mundo e as pessoas como ele via, acolher e escutar como ele. Ter o coração de Jesus, para amar o Pai e as pessoas como Ele amava.
Irmã Esther Thomasi, fsp

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

PAULO NOS FALA HOJE... FRASE DO DIA

Ilustração da carta aos Gálatas
“Não se envergonhe de dar testemunho de Nosso Senhor Jesus Cristo!” 2Tm 1, 8
Nos Atos dos Apóstolos consta que Paulo nunca deixou de anunciar tudo aquilo que ele sabia e achava que era útil para o povo. Ele ia de cidade em cidade, de casa em casa, anunciando o Evangelho, sem se envergonhar de falar de Jesus. Paulo sabia dos riscos de sua missão, pois muitos nem queriam saber de Jesus, pois o consideravam maldito, pela morte que ele teve. Para Paulo, tudo era oportunidade para anunciar Jesus Cristo. Também em sua carta aos Filipenses ele diz que a sua prisão tinha encorajado outros irmãos, e por isso ele ficava feliz!
Quem assume realmente a fé do seu batismo, é convidado constantemente a dar testemunho de Cristo, pois pelo batismo somos chamados a ser 'outro Cristo' para a nossa sociedade. Encontramos na História da Igreja, e também na História da humanidade, pessoas que viveram de modo tal a sua opção de vida que se tornaram exemplos para a humanidade. Assim vemos o exemplo de Madre Teresa de Calcutá, de Luter King, Santa Teresinha. Pessoas que não temeram viver o amor e dar testemunho desse amor para o mundo. Que São Paulo nos ajude a sermos cada dia mais autênticos discípulos-missionários de Jesus Cristo.
Irmã Esther Thomasi, fs

Saulo em Jerusalém – Vocação de amar a Deus

Como vimos na semana passada, a família de Saulo talvez tivesse um sonho, um projeto para ele e os pais estavam investindo tudo para fazê-lo doutor, na esperança de que um dia ele conquistasse o direito de cidadão romano patrício e deixasse de ser plebeu.
E para isso ele foi a Jerusalém, estudar com o rabino Gamaliel. O modelo de universidade, com muitos professores trabalhando juntos em um mesmo local, é dos gregos. Em Jerusalém, no tempo de Jesus e Paulo, o conhecimento era transmitido como no Oriente: cada mestre formava o seu grupo de discípulos. Convivia com eles e dava a instrução que lhe parecesse a melhor e mais completa. Era uma relação muito pessoal e cotidiana.
O autor dos Atos dos Apóstolos (22, 3), coloca nos lábios do próprio Paulo esta explicação, quando ele, já no fim da vida missionária, se encontra no templo em Jerusalém e fala aos judeus. “Eu sou um judeu nascido em Tarso, na Cilícia, mas me criei aqui nesta cidade, aos pés de Gamaliel, no rigor das tradições de nossos pais e cheio de zelo por Deus”.
Isso muda tudo. Na verdade, o jovem Saulo já tinha sido conquistado pelo amor a Deus. Quando conheceu Jesus Cristo, direcionou para ele esse mesmo amor.
Como dissemos em um programa passado, Deus já preparava o missionário, o apostolo, sem que ele soubesse. Deu a ele a vocação de amar, guardar e comunicar a fé, a experiência de Deus: primeiro, do Deus de Israel; depois, de Jesus Cristo morto e ressuscitado.
Na semana que vem, veremos uma coisa que todo mundo tem muita vontade de saber: Saulo e Jesus de Nazaré chegaram a se conhecer em Jerusalém?
Irmã Maria Inês Carniato, fsp

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

PAULO NOS FALA HOJE...FRASE DO DIA


“Que a bondade de vocês seja notada por todos!” Fl 4, 5
Bondade, é o amor com que Deus nos presenteia, é dom que precisa ser acolhido, vivido e partilhado. É Paulo que ainda nos diz que os dons de Deus em nós, cristãos, precisam ser reconhecidos pelos demais, pois não podemos esconder este tesouro que nos foi dado pelo dom do Espírito que foi derramado em nossos corações.
Cristo é o amor feito gente, para que todos pudessem ver Nele o amor que a Trindade tem por nós.
Se o amor de Deus foi derramado em nossos corações, pelo Espírito Santo, e se nós o acolhemos, ele se derramara, por meio de nossas ações, em outros corações. Pois o amor é Dinâmico, e não agüenta ficar fechado em si mesmo. Quando um copo está cheio, ele derrama, o mesmo acontece com o amor de Deus em nós, é necessário que ele se derrame em outros corações. Padre Alberione, fundador da Família Paulina, costumava dizer que o Apóstolo é uma pessoa cheia de amor a Deus e as pessoas, que não consegue conter em si esse amor abundante. O Apóstolo é esse ser que transpira Deus por todos os poros.
O amor se comunica de várias formas, com pequenos gestos! O Cristão, com o olhar da fé, nota a bondade de Deus existente nas pessoas. O Testemunho, o exemplo Cristão atrai muito mais do que nossas Palavras.
Irmã Esther Thomasi, fsp

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Ano Internacional da Juventude...


O tema do Programa Nos Passos de Paulo de hoje foi a Juventude. Com o objetivo de lembrarmos que no próximo dia 12 de Agosto tem início o Ano Internacioal da Juventude, proclamado pela Organização das Nações Unidas (ONU). O tema escolhido para o Ano Internacional da Juventude é "Diálogo e entendimento mútuo".
Rezemos ao Senhor para que esta iniciativa desperte em muitas pessoas o desejo de lutar unida a juventude, por uma sociedade mais justa e fraterna.
Oração da Campanha Nacional Contra Violência e o Extermínio de Jovens
Deus da Vida, da beleza, das cores e dos sonhos, ajuda-nos a construir uma sociedade mais justa, amorosa e pacífica, onde possamos viver irmanados e de forma digna e feliz.
Deus Libertador, olha para a juventude brasileira e afasta dela todas as formas de violência, principalmente o extermínio, que derruba tantos jovens cheios de sonhos, projetos e potencialidades.
Pai/Mãe da Juventude, Tu sabes o quanto gostamos de viver, de sonhar, de brincar, de namorar e de fazer tantas coisas boas. Não permita que roubem de nós esses direitos tão essenciais.
Tira de nós toda indiferença e desesperança. Que não deixemos de acreditar em nossos sonhos e de organizar as nossas lutas em busca da Civilização do Amor, do Outro Mundo Possível, do Reino de Deus.
Somos teus discípulos e tuas discípulas jovens que, de mãos dadas e com os pés fincados no chão, seguimos em marcha contra a violência e o extermínio de jovens, numa estrada banhada de sangue, que desejamos ver, sempre mais banhada de flores, sonhos e de justiça.
Caminha conosco, Senhor, porque a luta não é fácil e somente em Ti encontraremos força e coragem para não ter medo e nem desistir da marcha.
A vida da juventude está clamando por nossa ação e, como a jovem Maria, dizemos SIM a este chamado e, com cores e jeitos diversos, pintaremos a bandeira da Paz tão desejada por nossos povos.
Carta aos jovens:

A juventude é o amanhã da vida,
não é um capítulo separado do restante da existência nem é o prefácio de um livro.
É a premissa de tudo. É a semente de onde brota tudo.
É o alicerce sobre o qual deve apoiar-se o grande edifício da vida.
São vocês mesmos, jovens que estão preparando suas vidas para o amanhã. Se a meia-noite vocês olharem o nascente, porque de lá virá a luz,
vocês olharão por muito tempo e poderão até pensar que é inútil.
Mas se continuarem insistindo e olharem uma segunda,
uma terceira vez vocês vão descobrir um raio de luz na alvorada.
E todo o panorama circundante se iluminará.
Duas coisas foram necessárias, a perseverança em olhar e a existência da luz.
Para todas as grandes coisas exigem-se lutas penosas e um preço muito alto.
A única derrota da vida é a fuga diante das dificuldades.
O homem que morre lutando é um vencedor.
Bem Aventurado Tiago Alberione

PAULO NOS FALA HOJE...FRASE DO DIA

(Vitral do templo a São Paulo em Alba)
“Deus não nos deu um Espírito de medo, mas O Espírito de força, de amor e de sabedoria!”
2Tm 1,7
O Apóstolo Paulo, prestes a enfrentar o Martírio, encoraja o discípulo Timóteo a ser forte, a ter coragem para enfrentar os sofrimentos que a missão exigia. Paulo falava de sua própria experiência, pois apesar de seus sofrimentos, ele tinha experimentado a força, o amor e a sabedoria de Deus, que lhe fora dado como Dom do Espírito.
Quantas vezes Paulo afirma que o Senhor lhe tinha dado forças e por isso ele prosseguia. A coragem do Evangelizador o leva a dizer: "Quem me separará do amor de Cristo?" Nem mesmo a morte. Paulo dava vida à promessa tão freqüente de Deus na Bíblia: “Não tenha medo! Eu Estou com você!” O medo pode impedir as pessoas de se lançarem na luta pelo bem do próximo. Hoje o medo é um dos principais vilões de nossa sociedade. O amor cria pontes, mas o medo cria muros. Mas nós Cristãos, como Paulo, somos chamados a termos uma fé sempre mais viva. Precisamos acreditar que Deus cumpre a sua Palavra, assim o medo se afastará de nós!
Irmã Esther Thomasi, fsp

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Seguidoras dos Passos de Paulo...


As Pias Discípulas do Divino Mestre
No programa Nos Passos de Paulo de Hoje, você conheceu um pouco da História das Irmãs Pias Discípulas do Divino Mestre que fazem parte da Família Paulina, fundada pelo Pe. Tiago Alberione.
No dia 10 de fevereiro de 1924, memória litúrgica de Santa Escolástica, Pe. Alberione que já havia iniciado a Congregação dos padres Paulinos (1914) e da irmãs Paulinas (1915), chamou algumas jovens, para começar uma nova Congregação: as Pias Discípulas do Divino Mestre.
O carisma das Discípulas se traduz em serviço ao sacerdócio de todos os batizados e aos ministérios na Igreja, com uma contribuição específica no âmbito da Liturgia, memorial da páscoa de Cristo e do seu povo, fonte de espiritualidade. Cada comunidade das Discípulas é lugar de exercício e testemunho deste sacerdócio batismal, na vida comum feita de fé, de vigilância e de abertura aos outros, na participação cotidiana dos mistérios de Cristo preparada e prolongada na prática da lectio divina e na adoração. E cada comunidade é chamada transformar esta vocação em serviço concreto à Igreja.
Obs.: Informações retiradas do site: http://www.apostoladoliturgico.com.br/

PAULO NOS FALA HOJE...FRASE DO DIA

(Mosaico de Triesti - Séc. XVII)
“Sejam constantes na oração, ela os manterá firmes!” Col 4, 2
O Apóstolo Paulo ainda diz em outra ocasião: “Rezem sem cessar”. É a certeza da vida de oração que levava. Paulo, reza e manda que também nós rezemos por todos, para que todos conheçam Jesus e vivam segundo o Evangelho. Está era a preocupação constante de Paulo, que todos conhecessem Jesus e se salvassem. São João Crisostómo costumava dizer que o coração de Paulo era o coração de Cristo!
O cristão reza, fixa seu olhar em Deus, dialoga com ele e sente ressoar em seu coração, o convite: “Vinde a mim, vós que estais tristes, cansados, sofrendo e eu vos aliviarei!” Santo Agostinho dizia que procurou por muito tempo fora o Deus que estava dentro dele. Paulo nos diz: “que Deus não está longe de cada um de nós, porque nele vivemos nos movemos e existimos.”
A Oração é a Ponte que nos liga a Deus e as pessoas, fazendo-nos descobrir sempre qual a vontade de Deus. Oração é escuta profunda dos sinais de Deus em nossa vida. O tempo evolui tão de pressa que é difícil sermos constantes nas nossas atividades, às vezes isso também pode acontecer com a nossa vida de Oração. Por isso devemos pedir a Deus a graça de sermos como aquela viúva do Evangelho que conseguiu o que queria daquele Juiz, por sua insistência. Que como Paulo, possamos ser constantes na Oração e fiéis a vontade de Deus.
Irmã Esther Thomasi, fsp

terça-feira, 3 de agosto de 2010

PAULO NOS FALA HOJE...FRASE DO DIA

(Vitral em Antióquia)
“Quem semeia no Espírito, do Espírito Colherá a vida Eterna” Gl 6, 8.
A exemplo de Paulo, muitos semeadores do Evangelho, continuam semeando a Palavra de Deus, com a força do Espírito Santo. Mas, onde buscam as sementes? Semeia no Espírito quem goza dos frutos do Espírito que, como diz São Paulo, são: amor, alegria, paz, bondade paciência, fé... A Bíblia Sagrada diz, que as sementes do Verbo, ou seja, da Palavra de Deus, estão espalhadas em todo o universo. Cabe ao Cristão-Missionário descobri-las, cultivá-las acreditando que é o Espírito Santo que as faz frutificar.
Nas sementes do Verbo, da Palavra de Deus, está o germe da vida eterna. Deus nos presenteia com muitas sementes boas, mas conta com a nossa colaboração e com a nossa responsabilidade no cultivo das sementes. Que São Paulo nos ensine a descobrir as sementes da Palavra de Deus. Que nós possamos descobrir primeiro as sementes que estão em nós e depois as que estão nas pessoas e situações que nos cercam.
Irmã Esther Thomasi, fsp

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Saulo de Tarso queria subir na escala social

(Museu de São paulo em Tarsus)
Estamos acompanhando a vida do Apóstolo Paulo. Na semana passada vimos a infância e os estudos que o jovem saulo fez. Hoje vamos falar dos projetos de vida do jovem, sempre lembrando que antes de se tornar missionário ele se chamava Saulo de Tarso. Ele queria estudar em Jerusalém e ser doutor, professor da Lei judaica. Talvez tivesse interesse de subir na escala da cidadania romana.
Podemos dizer que Saulo era um cidadão Romano plebeu. Mas provavelmente não queria passar a vida inteira nessa condição. Queria estudar muito, ir ao máximo grau do estudo da época, ser um grande professor e conquistar o título de cidadão patrício.
É provável que a família de Saulo tenha empenhado todas as economias, primeiro para fazê-lo estudar na universidade de Tarso, depois para mandá-lo a Jerusalém, se especializar na religião judaica, na escola de Gamaliel, ser um doutor da lei.
Assim, ele estaria com o futuro garantido economicamente, poderia ter alunos e se manter, poderia até comprar o título de cidadão patrício.
Mas Deus tinha outros caminhos para ele. Em Jerusalém ele conheceu os seguidores de Jesus. E isso mudou o seu projeto de vida. É o que vamos ver na semana que vem.
Irmã Maria Inês Carniato, fsp

PAULO NOS FALA HOJE...FRASE DO DIA

(São Paulo e São Lourenço - Catedral ortodoxa de Ravena)
“Nada temos, mas possuímos tudo!”
2Cor 6, 10
Um grande contraste marca a vida missionária do Apóstolo Paulo e a sociedade de seu tempo! Pessoas esbanjando riquezas em luxo, prazeres, guerras, monumentos e do outro lado vemos populações carentes, que não tinha nem o necessário para sobreviver. Paulo nada possuía, mas motiva a caridade, a generosidade das pessoas, para que elas colaborem com a coleta para os mais pobres de Jerusalém. É o pobre ajudando o pobre, como também percebemos hoje, sobretudo nos últimos acontecimento, nas enchentes, nos acidentes...percebemos a solidariedade das pessoas.
Paulo não condena a riqueza material, mas recomenda a partilha. Pois como diz uma canção: “Deus criou este mundo para todos, quem tem mais é chamado a repartir... Deus espera que os dons de cada um se repartam com amor no dia-a-dia”. Viver como pobre, foi a opção do Apóstolo Paulo, a fim de ser mais livre para a sua missão de evangelizador. Como missionário ele aprendeu a viver com o muito e com o pouco. Aí está o exemplo de pessoa equilibrada que sabe adaptar-se a realidade de sua missão. Como cristãos somos chamados a descobrir e partilhar a riqueza de dons que Deus nos concedeu e de modo especial somos chamados a Partilhar a riqueza que nos vem da Palavra de Deus.
Irmã Esther Thomasi, fsp

Agosto Mês de todas as Vocações...

(Pedro e Paulo testemunham a Coroação de Maria - Rainha dos Apóstolos e modelo de todo (a)consagrado(a))
Agosto é o Mês Vocacional. O tema do Mês Vocacional de 2010, proposto pela Igreja é “Discípulos missionários a serviço das vocações” e o lema é “Ide, pois, fazer discípulos entre todas as nações”.. Vale a pena recordar o que celebramos no mês de agosto: no Primeiro Domingo destacamos o dia do Padre, a motivação é a festa de São João Maria Vianney. No segundo Domingo celebramos o dia dos Pais, recordamos então o chamado a gerar a vida, a continuar com a obra criadora de Deus. Ser Pai e ser Mãe, constituir família, assumir um estado de vida na Igreja. Motivados pela festa da Assunção de Maria, modelo de todos aqueles que dizem SIM, celebramos No terceiro Domingo a vocação Religiosa, masculina e feminina. E no quarto Domingo recordamos todos os ministérios leigos e no quinto Domingo a vocação dos catequistas.
Neste mês de Agosto você acompanha também no Programa Nos Passos de Paulo a Vocação da Família Paulina!
Cada Semana uma congregação vem falar de seu carisma, de sua missão, das alegrias e desfaios de ser consagrado(a) na sociedade de Hoje!
Não Perca!