segunda-feira, 26 de julho de 2010

Saulo em Tarso, Deus preparava um missionário

(Foto de Douglas Mansur)
O apóstolo é conhecido pelo nome romano: Paulo, mas sabe-se que Saulo era o seu nome hebreu. Shaúl, foi o primeiro rei de Israel. Foi da tribo de Benjamim, a menos numerosa e mais insignificante. Os pais de Saulo, fiéis a uma tradição de séculos, deram ao filho o nome do antepassado mais ilustre da família.
As pessoas que vivem fora da pátria procuram manter um elo com suas raízes familiares e passá-lo aos filhos e a língua é o principal traço de uma nacionalidade. Por isso, pensa-se que o menino Saulo deva ter aprendido por primeiro o aramaico, porque era a língua que o povo falava no tempo de Jesus.
Paulo estudou o grego bíblico, sem dúvida, e também, o grego popular que o povo falava.
Aos 15 anos,Paulo, deve ter concluído o curso secundário da sinagoga, após ter aprendido interpretação de texto e composição literária. Dos 16 aos 20 anos, é provável que tenha escolhido um mestre da Universidade, para aperfeiçoar-se em alguma área do saber grego.
Toda essa preparação foi muito útil quando ele, já exercendo sua vocação missionária, resolveu escrever cartas para as comunidades cristãs.
Pode-se afirmar que Deus preparava o futuro apóstolos desde jovem, sem que ele soubesse.
E era comum que os jovens de Tarso, ao terminarem os estudos que a cidade oferecia, escolhessem uma especialização em uma cultura diferente. Foi o que Saulo fez, indo para Jerusalém. Mas isso nós veremos na semana que vem!
Irmã Maria Inês Carniato, fsp.

Nenhum comentário:

Postar um comentário