terça-feira, 29 de junho de 2010

Paternidade de São Paulo:"Quem vê Paulo vê Abraão"

(Sec. 9, mosaico da igreja de Sta. Praxedes Paulo recebe no céu a jovem que o havia hospedado)

Poderíamos dizer que Paulo é para o cristianismo e para a Igreja de hoje, aquilo que Abrão foi para o judaísmo e continua sendo para os judeus de hoje: o pai na fé. Deus se revelou a Abraão e ele deu origem ao Povo de Deus. Jesus Cristo ressuscitado se revelou a Paulo e ele levou a fé a todas as nações.
Paulo mesmo diz na carta aos Romanos que todos os que crêem em Deus: judeus e cristãos são filhos de Abraão na fé. Abraão tinha vivido 2 mil anos antes dele, mas ele o considerava Pai na fé, porque a mesma experiência de Deus o ligava a Abraão. Assim, a Igreja pode se dizer filha de Paulo na fé, ainda que vivamos 2 mil anos depois dele, porque cada cristão vive em Cristo, conforme Paulo viveu e ensinou.
No dia 04 de julho a Igreja celebrará a solenidade do martírio de São Pedro e São Paulo. E na segunda-feira, dia 05, estaremos aqui para falar dos últimos dias do Apóstolo em Roma. Quem nos revela os detalhes é também a 2Timóteo, a última carta paulina, o testamento do pai para o filho Timóteo e para todos os que, ao longo dos tempos, seguem e seguirão Jesus.
Irmã Maria Inês Carniato, fsp.

Nenhum comentário:

Postar um comentário